30.8 C
Campo Grande
quinta-feira, 18 de julho, 2024
spot_img

Dia da Oportunidade e Festival da Cultura Pantaneira fomentou empreendedorismo e valorização da cultura de Miranda

Mais de 350 pessoas participaram do Dia da Oportunidade em Miranda e do Festival da Cultura Pantaneira que ocorreu no último fim de semana na cidade a 260 km de Campo Grande. O Parque de Exposições e Eventos foi palco para as iniciativas levadas para o município por meio do programa Cidade Empreendedora, executado pelo Sebrae/MS, em parceria com a Prefeitura. Nos últimos dias 06 e 07, o público pode participar de ampla programação composta por capacitações, sessão de negócios e feira com empreendedores locais.

O toque do berrante de um peão de comitiva foi o som o que marcou o início das atividades dos eventos. Na abertura oficial, dia 06 de abril, com a presença de autoridades e lideranças locais, o prefeito de Miranda, Fábio Fonseca, ressaltou a importância da valorização da cultura pantaneira para os mirandenses e enfatizou como o programa Cidade Empreendedora tem contribuído nesse processo e para o desenvolvimento do município.

“O Sebrae nos mostrou que grandes vitórias podem surgir a partir de pequenas ações. Em 256 anos de história de nossa cidade, nunca tínhamos tido este olhar como o que o Cidade Empreendedora trouxe. Foi um investimento que com certeza mudou muito a vida das pessoas, principalmente, das mais humildes, que a partir daí começaram a ter sua renda, então a gente só tem a agradecer ao programa por ter nos mostrado novos caminhos. Além disso, estamos celebrando nossa terceira festa do Peixe e o Festival da Cultura Pantaneira. São três eventos durante o fim de semana, e convido todos a participarem conosco”, disse o chefe do executivo.

Para o vice-presidente Regional do Sistema Fiems, conselheiro do Sebrae/MS, e presidente da Comissão de Valorização da Cultura Pantaneira, Luiz Cláudio Sabedotti Fornari, os eventos agregam identidade à região, e os vários elementos que compõem a história de Mato Grosso do Sul, por isso, são de suma importância para agregar valor às experiências e produtos regionais oferecidos aos que visitam a cidade.

Dia da Oportunidade e Festival da Cultura Pantaneira fomentou empreendedorismo e valorização da cultura de MirandaRepresentantes do Sebrae/MS, Prefeitura Municipal e lideranças locais participaram da abertura dos eventos, em Miranda.

“Existe um grande envolvimento de toda a borda pantaneira nesse momento, preocupada em valorizar essa cultura fantástica que tem sido sustentada ao longo dos anos pela miscigenação de povos como indígenas e populações que vieram da Bolívia, do Paraguai e do centro do país. No entanto, essa riqueza cultural e natural, assim como a fauna, muitas vezes não tem sido devidamente explorada, mas temos a possibilidade, não só de desenvolver a região, mas de fazer isto de forma organizada, com a fidelização do turista por meio da cultura, com apoio, dedicação e foco”, ressaltou Fornari.

Segundo o gerente da Regional Oeste do Sebrae/MS, Matheus da Silva Oliveira, a instituição tem trabalhado junto ao município tanto para valorizar a cultura local, quanto para apoiar à população na promoção dela, de modo a gerar renda e oportunidades para quem vive em Miranda.

“Com Cidade Empreendedora trazemos para o município um pacote de ferramentas que auxiliam no processo de transformação da economia. Além de apoiar a gestão pública na melhoria do ambiente de negócios, uma das principais vertentes é o fortalecimento do comércio local. Capacitar os empreendedores para que as empresas possam crescer e auxiliar as pessoas que querem empreender a abrirem um negócio e, nesse contexto, muito pode ser explorado no âmbito cultural e gastronômico, atraindo consumidores, incluindo os de outras regiões do Estado e do Brasil”, pontuou Matheus.

Dia da Oportunidade e Festival da Cultura Pantaneira fomentou empreendedorismo e valorização da cultura de MirandaComposto por notebooks e camisetas, Kit para a Sala do Empreendedor foi entregue pelo Sebrae/MS à Prefeitura Municipal.

Para fomentar o empreendedorismo no município, na abertura dos eventos, o Sebrae/MS entregou à Prefeitura Municipal de Miranda um kit para a Sala do Empreendedor, composto por notebooks e camisetas. O espaço exerce o papel de apoio aos microempreendedores individuais (MEIs) e pessoas que desejam abrir a própria empresa e os itens irão auxiliar na melhoria do serviço prestado.

Dentre as autoridades que participaram da abertura, estiveram presentes, a primeira-dama do município, Carmem Florença; o secretário municipal de Turismo e Cultura, Fernando Albuquerque; a secretária municipal de Planejamento, Camila Vicente Moussato; o superintendente de Economia Criativa da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura (Setesc), Décio Coutinho, além de lideranças locais.

Programação diversificada e cultural

Considerado a porta de entrada para a região sul do Pantanal, o município de Miranda chama atenção bela biodiversidade e riqueza cultural. Nesse contexto, para integrar a comunidade e promover as tradições regionais, além de fomentar a economia criativa e o empreendedorismo, o Dia da Oportunidade e o Festival da Cultura Pantaneira, que inclui a 3ª Festa do Peixe, trouxeram para o público uma programação que envolveu capacitações, exposição de produtos e troca de experiências entre os empresários.

A grande atração foi a palestra magna realizada pela bióloga Kéfani Ramalho, do Instituto Arara Azul que, de forma descontraída, mostrou aos presentes a realidade da luta pela preservação das aves, que completa 30 anos e foi responsável por salvar a espécie da extinção. Além disso, o público também pode participar de capacitações voltadas ao empreendedorismo com abordagem de temas como gestão financeira e vendas.

Dia da Oportunidade e Festival da Cultura Pantaneira fomentou empreendedorismo e valorização da cultura de MirandaPalestra magna do Dia da Oportunidade foi ministrada por Kéfani Ramalho, bióloga do Instituto Arara Azul.

A gastronomia também esteve em pauta com a oficina prática “Delícias do Anzol”, realizada pelo chef Marcílio Galeano, que trouxe aos participantes preparos de receitas que podem ser feitas com espécies de peixes presentes na região, uma forma de agregar valor aos pratos oferecidos e conquistar novos clientes.

Outra atração do Dia da Oportunidade e do Festival da Cultura Pantaneira que chamou a atenção do público foi a Feira de Negócios que reuniu produtos feitos por empreendedores locais e produtores da agricultura familiar. Dentre os itens expostos, as peças artesanais feitas pelas indígenas das etnias Terena e Kini Kinawa se destacaram.

A feira também trouxe sabores e aromas do campo como os doces caseiros, as conservas de pimenta e os sabonetes artesanais feitos com elementos da flora presente no Cerrado. Os produtos são confeccionados por um grupo que compõe a Associação das Mulheres do Assentamento Tupã Bahê, que fica a cerca de 45 quilômetros de distância de Miranda.

Dia da Oportunidade e Festival da Cultura Pantaneira fomentou empreendedorismo e valorização da cultura de MirandaPeças produzidas por comunidades indígenas foram destaques da Feira de Negócios.

De acordo com a presidente da associação, Sônia Bezerra Nogueira, o grupo já possui quatro anos de fundação e, com a chegada do programa Cidade Empreendedora no município, passou a ter novas oportunidades de comercializar os itens fora do assentamento, conquistando novos mercados e renda para as famílias.

“Nós já fazíamos o artesanato e vendíamos para vizinhos, por exemplo, mas não para fazer comércio e ter uma renda. Recebemos apoio, conseguimos nos formalizar, e com o programa as coisas começaram a melhorar. É importante ter alguém que incentive e, desde a primeira reunião já sentimos diferença. O Sebrae nos mostrou alternativas, que, talvez, a gente sozinha não visse, abriu as portas para nós e trouxe um novo caminho a seguir, e é isso que estamos fazendo”, celebrou Sônia.

Além possibilitar que os empreendedores locais apresentassem os produtos para a comunidade, o Dia da Oportunidade também permitiu a troca de experiências entre eles e a conexão para futuras parcerias com a realização de uma Rodada de Negócios. Na data, donos de pequenas empresas locais e de grandes empreendimentos puderam conversar e identificar novos mercados.

Dia da Oportunidade e Festival da Cultura Pantaneira fomentou empreendedorismo e valorização da cultura de MirandaRodada de Negócios conectou empreendedores e trouxe possibilidades de novas parcerias e acesso à mercados.

Um dos participantes foi o líder indígena Dênis Daniel de Oliveira, da etnia Terena, que veio ao evento para buscar oportunidades para a primeira agência de etnoturismo do estado, a Vamá Tur. Atualmente, o empreendimento atua em Miranda com as comunidades em um roteiro que envolve experiências gastronômicas e culturais.

“Temos atividades de agro extrativismo, que envolve a coleta da Bocaiúva e o processo para transformá-lo em farinha, além da parte da gastronomia que traz a confecção de receitas com esses frutos nativos. Temos também o artesanato com a cerâmica terena feita na Aldeia Babaçu e na Aldeia Cachoeirinha, por exemplo. Então, participar da rodada foi um momento muito proveitoso, pois pude divulgar mais o nosso trabalho e, com isso, trazer mais visibilidade para as comunidades. Queremos gerar renda com o turismo e aumentar a autoestima do nosso povo”, expôs o empreendedor.

A programação do Festival da Cultura Pantaneira e da 3ª Festa do Peixe continua neste domingo (7), com apresentações culturais, feira de artesanato e uma programação voltada para toda a família, no Parque de Exposições e Eventos 16 de Julho, localizado na Rua General Amaro Bitencourt, nº328.

Fale com a Redação