(Foto: Divulgação/DOF)

O Departamento de Operações de Fronteira (DOF) fez a maior apreensão de maconha do ano no Estado, durante a madrugada desta terça-feira (11) na rodovia MS-379, em Laguna Carapã. Foram apreendidos 18 toneladas do entorpecente, escondido em meio a uma carga de milho.

De acordo com o DOF, equipe policial realizava operação de controle viário quando abordou uma carreta Scania (veículo trator e semirreboque), com placas de Presidente Venceslau (SP). O motorista, 57 anos, alegou ter carregado o veículo na cidade de Aral Moreirae levaria a carga à Santos, no litoral paulista, ainda informando não possuir os documentos legais de transporte da carga lícita.

Devido a suspeição e nervosismo apresentado na entrevista, os agentes decidiram vistoriar o veículo e então, encontraram a droga.

O veículo foi levado a um silo de grãos da região onde a carga de milho foi retirada as 18 toneladas e 40 quilos de maconha.

DOF apreende quase 20 toneladas de maconha
Carreta que levava o entorpecente (Foto: Sidnei Bronka)

Os fardos de maconha apreendidos chamaram a atenção por serem “divididos” por cores, o que possivelmente indica que o entorpecente seria do ‘consórcio do tráfico’, procedimento comum dos criminosos, eles se unem e mandam a droga em um único veículo, assim, economizam com o transporte.

Apesar de dar várias versões sobre sua contratação para o transporte da droga, o homem afirmou que receberia mais de R$ 5 mil pelo serviço.

A carreta com a carga de maconha e o motorista foram levados para a sede da Delegacia Especializada em Crimes de Fronteira em Dourados, onde o homem foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

O prejuízo ao crime foi estimado em 27,4 milhões de reais.

DOF apreende quase 20 toneladas de maconha; maior apreensão do ano no Estado

Record

A apreensão de hoje é a maior realizada neste início de ano no Estado. O DOF também já teve o record da maior apreensão de maconha no Brasil, no ano passado, com 33,3 toneladas apreendidas, mas acabou ficando na segunda posição após apreensão de 36,5 toneladas pela Polícia Militar Rodoviária (PMR).

Comentários