O projeto ‘Som da Concha’ retornou no mês passado e acontecerá nestes três meses de 2021, quinzenalmente, mas com shows no sábado e domingo. Neste sábado (2), como o Enfoque MS já noticiou, terá voz e violão de Femme Lounge e a guitarra de Ton Alves. Já no domingão (3), a Música brasileira autoral e rock são as atrações ‘Som da Concha’, no Parque das Nações. Às 18 horas sobe ao palco a cantora e compositora Ariadne, com sua atmosfera musical minimalista, e às 19 horas é a vez de Simona, com o show “Não vou mais embora daqui”.

A organização do projeto, como já foi divulgado na edição do mês passado, ainda devido à pandemia do Covid-19, este ano de 2021, o projeto acontece de forma híbrida, com transmissão ao vivo pelo www.youtube.com/fundacaodeculturamsoficial e pelo Facebook da Fundação de Cultura de MS. Mas, há a volta do público presencial, porém com entrada liberada “limitada”, para 238 pessoas, marcados na arquibancada, por ordem de chegada.

A primeira apresentação deste domingo, será com canções próprias de Ariadne, que levará ao Som da Concha, um show de composições autorais e algumas releituras que fazem parte do mesmo universo de suas criações e trabalhos. Será a estreia do trabalho “Indomada”.

Em seguida, às 19 horas, sobe ao palco o cantor e compositor Manoel Sotero de Oliveira, o Simona, com o show “Não vou mais embora daqui”. Na apresentação de 60 minutos, o músico é acompanhado pelo power-trio formado por Guilherme Cruz (guitarra), Rodrigo Teixeira (baixo) e Ju Souc (bateria). O repertório de 12 canções traz releituras para suas composições e novas músicas de Simona. O show conta com a participação da sua filha, a cantora Karô Castanha.

Tempo marcado

O espetáculo ‘Não Vou Mais Embora’ traz 12 petardos e power-trio como banda de apoio. O espetáculo tem uma hora de duração e um repertório que conta com 12 músicas, entre elas, “Não Vou Mais Embora”, “Coisas Naturais” e “Mariana”, sempre pedidas pelo público.

Comentários