(Foto: Nova News)

O engenheiro agrônomo Edinho Cassuci (PDT) foi eleito, neste domingo (15), prefeito do município de Angélica, distante 277 quilômetros de Campo Grande. Ele comandará o Poder Executivo Municipal juntamente com o vice-prefeito, Paulo Conconi, até dezembro de 2024. Estavam aptos na eleição suplementar a participação de cerca de 8,6 mil eleitores.

Edinho Cassuci vence eleição suplementar e é eleito prefeito de Angélica

Cassuci venceu com 42,01% dos votos, o equivalente a 2.470 votos. A diferença para o segundo colocado foi de 651 votos. O presidente da Câmara Municipal e prefeito em exercício, Aparecido Geraldo Rodrigues, o Boquinha (PSDB), recebeu 30,94% dos votos, o que significa 1.819 votos do total.

O candidato Roberto Cavalcanti (União Brasil) ficou em terceiro lugar, obtendo 24,73% dos votos, o mesmo que 1.454. Por último, ficou Francisco Soares Sobrinho, o Chico Bragança (MDB) com 2,31%, ou seja, 136 votos. Outros 106 eleitores votaram nulo e 66 em branco.

Edinho Cassuci vence eleição suplementar e é eleito prefeito de Angélica
Resultado da eleição publicado no site do TSE (Imagem: Reprodução)

O novo prefeito contou como o principal cabo eleitoral seu tio, o ex-prefeito do município João Donizeti Cassuci, que venceu o pleito em novembro de 2020, no entanto, devido a lei da ficha limpa, foi impossibilitado de assumir o cargo. À época, ele foi sentenciado por suposto desvio de dinheiro captado por meio do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf).

Até então, Angélica vinha sendo administrada desde janeiro de 2021 pelo prefeito interino Aparecido Geraldo Rodrigues (PSDB), que buscou à reeleição e foi derrotado.

A diplomação dos eleitos ocorrerá no dia 3 de junho e posse no dia seguinte. O resultado final da apuração foi publicado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) às 17h45 (de MS).

Comentários