A educação é a base de uma sociedade moderna e fundamental no combate das desigualdades sociais, porque é o caminho mais curto ao progresso. Há muito tempo se propagam os debates de uma grande e ampla reforma educacional no Brasil. Tenho convicção de que é por aí.

Então, no bojo dessa reforma, por quê não inserir novamente a disciplina Educação Moral e Cívica e OSPB nos currículos, em versão atualizada, sem os vieses políticos e ideológicos de quando de sua concepção? Lembro que matéria foi extinta em 1993 pelo ex-presidente Itamar Franco, pressionado por intelectuais e educadores ligados às correntes de esquerda, embora conteúdos da disciplina tenham sido absorvidos a matéria de Estudos Sociais e História. 

Qual é o problema de se ensinar princípios democráticos e éticos, através da preservação do espírito religioso, da dignidade da pessoa humana e do amor à liberdade com responsabilidade, sob a inspiração de Deus? Não vejo nenhum, desde que não haja direcionamento ideológico à direita, ao centro ou à esquerda. 

Por fim, comentei com os amigos que na minha época [e na deles também] era comum cantar o Hino Brasileiro e hastear a bandeira nas escolas em datas comemorativas, como na Independência do Brasil. E nenhum de nós virou defensor de ditadura. 

Escrito por Valdenir Machado – Professor, cartorário, ex-deputado estadual e atual presidente do Diretório Municipal do PSDB

Comentários