(Foto: PMA/Divulgação)

Égua e filhote morreram de tétano após ficarem abandonados em uma propriedade rural em Amambai. O dono dos animais foi localizado e disse não saber da situação, porém foi atuado por maus-tratos.

Equipe da Polícia Militar Ambiental recebeu denúncias ontem (3) de maus-tratos a dois animais equinos (égua e o filhote), que estariam sem cuidados há cerca de três dias expostos a intempéries, em meio a uma área de pastagem no município, em uma propriedade rural, localizada a 7 km da cidade.

A PMA foi ao local e verificou que os animais estavam caídos ao terreno e ao sol em meio à gramínea e não havia água disponível.

O equino adulto estava agonizante e, então, os policiais solicitaram ajuda de um médico veterinário, porém, pouco tempo depois o animal foi a óbito. Segundo o médico veterinário, os bichos morreram de tétano, devido à falta de tratamento e cuidados.

O proprietário dos equinos, de 58 anos, foi identificado e localizado e afirmou que não sabia da situação dos bichos, porque há três dias não ia à propriedade.

Residente em Amambai, o homem foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 6 mil por maus tratos. O autuado também responderá por crime ambiental de maus-tratos, com pena de três meses a um ano de detenção.

Comentários