30.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 19 de julho, 2024
spot_img

Empreendedorismo feminino tem sido instrumento para libertar mulheres de situações de violência

No Brasil, a cada quatro horas uma mulher é vítima de violência. E o empreendedorismo feminino tem sido um caminho cada vez mais usado para transformar as vidas dessas mulheres e suas famílias. Ao abrirem o próprio negócio e conquistarem autonomia financeira, muitas empreendedoras ganham o impulso necessário para se libertarem de relações abusivas e da violência patrimonial, que limita sua liberdade.

Gleice Cecílio, CEO da Energia Soluções para Indústria, e a advogada criminalista e uma das fundadoras do Instituto Survivor, Izabela Borges, participam do terceiro episódio da série “Olha Elas!”, produzida pelo Sebrae. O programa é conduzido pela jornalista, empresária e escritora Cris Guterres e conta com a participação da coordenadora do Sebrae Delas, Renata Malheiros.

Gleice relatou sua experiência pessoal de como foi sair de um relacionamento abusivo no qual vivia. “No momento, a gente não percebe que está naquela situação. Eu já era gerente no mundo corporativo, dona do meu próprio dinheiro e decidi sair de casa. É duro, porque você fica sem saber como fazer, como será a vida”, contou. “É muito difícil, de fato, porque existe essa confusão que é própria dessa dependência emocional”, comentou Izabela Borges.

“Quando a gente fala de violência contra a mulher e empreendedorismo, descobrimos que ter o seu próprio negócio pode ser uma porta para ajudar a mulher a sair daquela situação. Primeiro, porque é a forma mais rápida delas serem donas do seu próprio dinheiro. Além disso, tem a rede de contatos que elas adquirem que poderão ajudá-las a enxergar a situação de violência”, afirmou a coordenadora do Sebrae Delas, Renata Malheiros.

A série do Sebrae “Olha Elas!” é feita por mulheres e para as mulheres que empreendem. O objetivo da ação é inspirar outras empreendedoras espalhadas pelo Brasil. Os vídeos vão trazer discussões sobre as dificuldades das mulheres serem maiores do que a dos homens, além da vivência em um meio que desacredita e desestimula o desenvolvimento de suas competências técnicas e emocionais.

Sebrae Delas

É um programa do Sebrae que incentiva, valoriza e acelera a jornada de mulheres que empreendem ou querem empreender. É uma forma de orientar, inspirar as empreendedoras a vender mais, aumentar seus lucros, conquistar novos clientes e fechar novos contratos. Nos últimos cinco anos, o Sebrae já atendeu mais de 14,2 milhões de empreendedoras. Saiba mais aqui.Empreendedorismo FemininoOlhas Elasseb

Fonte: Ascom Sebrae

Fale com a Redação