Bruno Wendlig, diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS (Foto: divulgação)

Fungetur disponibilizou um crédito histórico de R$ 5 bilhões

A exemplo do que aconteceu no mundo todo, as empresas do setor turístico foram as mais duramente afetadas pela pandemia do coronavírus, em Mato Grosso do Sul.

Em maio do ano passado o Ministério do Turismo anunciou a liberação de recursos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) para auxiliar no processo de recuperação dessas empresas. Porém, só agora, esses recursos estão disponíveis. Segundo o diretor presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Bruno Wendlig, isso só foi possível devido aos esforços conjuntos da Fundação e do Sebrae.

O Banco de Brasília (BRB), está oferecendo três linhas de financiamento, com condições especiais que variam conforme a categoria – todas com taxa anual de até 5% + Selic. Bruno explicou que a Fundação também vai auxiliar os empresários na escolha do melhor produto.

O Fungetur disponibilizou um crédito histórico de R$ 5 bilhões para auxiliar empreendimentos turísticos no cenário de crise, com taxas e prazos diferenciados. Segundo o MTur, do universo contratado, 93% foram destinados a Microempreendedores Individuais (MEI) e micro, pequenas e médias empresas. Além disso, 82% dos contratos assinados neste ano foram para capital de giro.

Para saber mais sobre o Fungetur acesse a página do Ministério do Turismo gov.br/turismo/fungetur.

Comentários