Universidades estaduais aguardam a definição da nova data do Exame Nacional do Ensino Médio, que pode ser realizado entre dezembro e janeiro

30/05/2020 15h28
Por: Agência Estado

As três universidades estaduais de São Paulo avaliam adiar seus vestibulares este ano por causa da pandemia do coronavírus. Mas, para isso, aguardam a definição da nova data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que pode ser realizado entre dezembro e janeiro.

Segundo o reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), Marcelo Knobel, as comissões de vestibular da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e da própria Unicamp estão se reunindo semanalmente para estudar a melhor possibilidade de adiamento das provas.

“Ainda temos tempo, porque as inscrições são só em agosto. Estamos com tranquilidade observando a evolução da pandemia. Teremos todo o cuidado do mundo para oferecer todas as possibilidades aos vestibulandos”, disse.

A Unesp publicou uma nota nesta sexta-feira (29), sobre a possibilidade de adiamento. “Ciente das grandes dificuldades pelas quais passam os estudantes de terceiro ano de ensino médio para acompanhar as aulas durante este ano letivo, a Unesp estuda também a possibilidade de as provas serem preparadas com maior ênfase aos conteúdos do primeiro e do segundo ano do ensino médio, de modo a equilibrar as chances dos candidatos que já finalizaram e os que ainda não concluíram o ensino médio.”

O Estadão mostrou que a indefinição do Enem bagunça o calendário de outras universidades e o ano letivo de 2021. Isso porque quando o Enem ocorre em novembro, há ainda cerca de dois meses para que as provas sejam corrigidas e as vagas sejam liberadas no Sisu, o que ocorre em janeiro. Caso a prova seja adiada por 60 dias, o Enem seria em janeiro e as aprovações só sairiam em março ou abril, já que há sempre mais de uma lista.

Enem: USP, Unicamp e Unesp vão decidir se adiam vestibular

Comentários