Presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni(Foto: João Carlos Castro/Sistema Famasul)

O MS Agro chegou em sua 12ª edição ainda mais robusto em conteúdo e inovação, rompendo a chamada ‘quarta parede’, em formato híbrido. A agenda, já consolidada no calendário do agro, aconteceu nesta quarta-feira (24), em Campo Grande, com transmissão ao vivo. 

Na abertura do evento, o presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, destacou as potencialidades do agro frente aos desafios impostos pela pandemia. “O setor respondeu satisfatoriamente na temporada em que diferentes segmentos da economia mundial foram impactados. O cenário é de otimismo e o MS Agro vem justamente apresentar um novo olhar que contribui com a tomada de decisão do produtor rural”. 

Com a palestra ‘Contexto macroeconômico e projeções para o Brasil e o mundo”, o doutor em economia, Felippe Serigati, trouxe um panorama sobre economias emergentes, com destaque para o Brasil.  “O ‘meteoro que caiu no aquário balançou’, em proporção diferente, todo o mundo. Religamos, aprendemos a lidar com a pandemia, recebemos estímulos, mas tudo isso com obstáculos, inflação é uma deles”.

O professor doutor em economia e engenheiro agrônomo, Alexandre Mendonça de Barros, falou sobre perspectivas dos mercados de grãos e proteínas para 2022, reforçando a importância de alerta em relação à hiperinflação histórica no país. “Estamos em um ponto de virada. O que vimos não irá se repetir nos próximos anos e precisamos ser cautelosos com a euforia. Na minha leitura, viveremos nesta safra o melhor momento, principalmente na soja. Temos clima e o ‘cheiro’ de uma excelente temporada”. 

Participaram do evento o diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Frederico Stella; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan; presidente da OCB/MS, Celso Regis; o chefe-geral da Embrapa Gado de Corte, Antônio Rosa; chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Harley Nonato de Oliveira; pesquisador Fernando Rodrigues Teixeira Dias, da Embrapa Pantanal, o presidente do MNP, Rafael Gratão; além de presidentes e representantes dos sindicatos rurais do estado.

Comentários