Equipe médica de neurocirurgia da Linha Privada. (Foto/Divulgação)

O procedimento minimamente invasivo foi realizado na região lombar 

Na véspera de Natal, uma cirurgia minimamente invasiva da coluna lombar foi realizada para o tratamento de compressão de raiz nervosa causada por hérnia de disco. O procedimento foi realizado pela equipe da neurocirurgia, em um paciente da linha privada, que recebeu alta horas depois e pode passar junto à família a noite de Natal, que se tornou ainda mais especial.  

O paciente de 34 anos, usuário do Plano Santa Casa Saúde, deu entrada no Prontomed da Santa Casa no dia 21 de dezembro, com intensa dor na coluna lombar com irradiação para membro inferior esquerdo. Na avaliação médica especializada foi diagnosticada hérnia de disco lombar ao nível da quinta vértebra, e ainda com compressão da raiz nervosa descendente à esquerda do primeiro nível sacral.

O neurocirurgião Dr. Wolnei Zeviani, responsável pela condução do procedimento, explica que esta raiz nervosa faz parte do nervo ciático, e em casos de compressão pode ocasionar a dor irradiada para o membro, chamada ciatalgia. “Nesse caso, além da dor importante, o paciente apresentava alteração da sensibilidade na sola do pé e fraqueza para ficar na ponta do pé do membro esquerdo. Quadro que justifica intervenção de urgência para evitar sequelas motoras”, destacou o neurocirurgião.

Com o diagnóstico concluído e as questões burocráticas feitas de forma rápida, a cirurgia de urgência surpreendeu toda equipe assistente pela resolutividade que tornou possível fazer o procedimento na manhã do dia 24 de dezembro, e o paciente receber alta para casa no mesmo dia para passar a noite de natal em família, e com mais qualidade de vida.

Equipe médica de neurocirurgia da Santa Casa realiza cirurgia na coluna com alta no mesmo dia a pacienteO médico esclarece ainda, que a cirurgia endoscópica para tratamento minimamente invasivo de doenças da coluna lombar foi iniciada no Brasil no fim da década de 90, porém teve grande aumento na última década.  O procedimento entrou no ROL da Agência Nacional de Saúde (ANS), no início de 2021, e desde então, a opção desta intervenção cirúrgica passou a ser de coberta pelas operadoras de saúde em todo o país.

“Cirurgia da coluna pela via endoscópica tem múltiplas indicações, e no caso desse paciente foi feito um acesso chamado interlaminar, que com apenas uma incisão de 1cm na pele, o endoscópio é introduzido entre as estruturas ósseas posteriores, denominada lâminas, da quinta vértebra lombar e sacro. Com uma cuidadosa dissecção óssea e ligamentar, é possível identificar a raiz com compressão da hérnia discal, e assim, após a retirada dela, há uma completa efetiva descompressão da raiz”, explica Wolnei.

O procedimento

Após a cirurgia, já foi possível perceber a melhora da dor que irradiava para a perna do paciente. Assim ele pode voltar a andar e movimentar o pé esquerdo sem dificuldade, e dessa maneira foi possível dar alta no período da tarde do mesmo dia da cirurgia. O que deixou o paciente muito feliz e satisfeito, em ter a oportunidade de passar o Natal em família e, principalmente, sem dor.

Perspectiva futura

Em relação a evolução da técnica dentro da linha privada, a médica neurocirurgiã assistente no procedimento, Drª Mariana Mazzuia, explica que a “cirurgia minimamente invasiva da coluna pode oferecer tratamento resolutivo para múltiplas doenças da coluna, além de oferecer menor tempo de hospitalização aos pacientes, o que aumenta a satisfação dos conveniados e reduz custos hospitalares”, finalizou.

Comentários