Em pouco mais de uma semana de atividades não presenciais, equipe de gestão escolar já relata envolvimento e ótimos resultados com aulas virtuais.

08/04/2020 07h40
Por: Redação

As iniciativas na criação de conteúdos e nas diferentes maneiras de compartilhar os materiais de estudo se multiplicaram nas unidades escolares da Rede Estadual de Ensino (REE) desde o período de adaptação, entre os dias 17 e 20 de março, que antecedeu a suspensão das atividades presenciais a partir do dia 23 do mesmo mês. Com pouco mais de uma semana de aulas virtuais, diversos canais de contato entre professores, estudantes e comunidade escolar já se estabeleceram e crescem a cada dia.

A situação pode ser observada na Escola Estadual São Francisco, de Campo Grande. Nos últimos dias, a EE disponibilizou um site para os alunos fazerem as Atividades Pedagógicas Complementares, conhecidas pela sigla APC, durante a suspensão das aulas presenciais. O objetivo principal foi agilizar o processo para a continuidade dos estudos, mesmo à distância. “Foi um desafio fazer tudo acontecer tão rapidamente, mas a equipe de professores ajudou muito. Criamos o site, cadastramos os alunos, os professores estão colocando as atividades on-line, os pais estão ajudando os filhos, os alunos estão respondendo os exercícios e as dificuldades estão sendo superadas”, disse a coordenadora da escola, Carina Cerutti Pereira.

Para que tudo desse certo durante esse período, ela foi a responsável por fazer o cadastro de todos os alunos direto na plataforma, por meio dos telefones dos responsáveis, e criou grupos de WhattsApp a fim de repassar orientações para cada turma e ficar à disposição para tirar dúvidas dos professores, pais e alunos. O esforço deu resultado e, mesmo com o volume de conteúdo, todos compreenderam que os estudos deverão continuar normalmente. “Não estamos de férias, seguimos o calendário da SED e a quantidade de atividades refere-se à quantidade de aulas que teríamos por semana”, completou.

A plataforma, um ambiente fechado onde o aluno faz as atividades propostas, se tornou uma importante ferramenta para o atendimento das dúvidas e acompanhamento da correção dos exercícios. As turmas foram organizadas de acordo com os períodos (matutino e vespertino) e cada link direciona para uma turma que dá acesso às pastas das disciplinas. Para os estudantes, basta acessar as atividades e manter a atenção nas orientações postadas pelos professores. (Clique aqui para acessar o site da escola)

Professora de História, Daniélle Gomes Portão destaca a influência que as atividades virtuais exercem na produtividade dos alunos. “Trabalhar a distância está sendo um grande desafio, tanto para a direção escolar, coordenação, professores, pais e estudantes. As aulas não presenciais fazem com que os alunos criem o hábito e sintam-se incentivados a estudarem fora da sala de aula. Como professora, acredito que as aulas não presenciais, nesse momento de Covid-19, podem ajudar os jovens a terem um maior entendimento dos conteúdos, sem prejudicar a rotina escolar. Além dos alunos, a participação dos pais é essencial para que o ensino a distância continue tendo sucesso”, declarou.

O resultado é exaltado pelos profissionais da escola e também pelos estudantes. Com as atividades presenciais nas escolas suspensas até o dia 03 de maio, após prorrogação anunciada pelo governador do Estado, Reinaldo Azambuja, nesta quarta-feira (01.04), as aulas virtuais seguirão em prática e contam com a aprovação da aluna Heloisa Hupes, matriculada no 7º ano do Ensino Fundamental. “Achei bem legal! Foi muito bom porque, no site, tem como mandar as atividades ao invés de mandar no e-mail dos professores”, disse.

Orgulhoso, o diretor da escola, José Rone Rabelo da Silva, salientou que os estudantes sem acesso à internet receberam as atividades impressas e destacou o esforço da equipe para chegar aos resultados com a plataforma. “Percebi o envolvimento de todos: professores e coordenação pedagógica, que em dois dias criaram e colocaram no ar o site da escola, em funcionamento desde o dia 23 de março. Com essa plataforma a escola conseguiu atingir praticamente todos os alunos, dando a eles protagonismo nas resoluções dos exercícios. Isso é gratificante”, destacou o gestor.

Escola da capital usa plataforma para incentivar alunos no estudo em casa

Comentários