12/03/2020 11h14
Por: Redação

O deputado Evander Vendramini (PP) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (12) para repercutir o julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva relacionado ao time de futebol Corumbaense, denunciado pela Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul pelo suposto uso irregular de um jogador. “Eu fui lá participar ontem e, para a surpresa de todos, a denúncia, que pedia nove jogos de suspensão, foi mudada e a promotoria na hora pediu pena de 16 pontos no campeonato, para o espanto de todos”, explicou Evander.

O parlamentar disse que então foi pedido adiamento do julgamento para que fosse refeita a defesa. “A sessão foi suspensa, os pares se reuniram em sala fechada. Não sabemos o que foi tratado, mas ao voltar não deram o prazo, julgaram e puniram o Corumbaense para perder 16 pontos. Isso é uma aberração jurídica”, disse o deputado.

Evander Vendramini analisou que a punição não foi justa a um clube que tem história centenária e “leva o nome de Corumbá e do Estado a nível Brasil, tem uma torcida muito grande”, mas que se errou tem que pagar de forma justa. “Outra coisa que quero sugerir é uma investigação à atual gestão da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, que recebe um repasse mensal da CBF [Confederação Brasileira de Futebol] e não tem prestação de contas de onde é aplicado os recursos. Recebe-se as taxas dos campeonatos, rendas dos estádios e não se justifica, não demonstra aonde é investido e tenho certeza que indo para o futebol do mato Grosso do Sul não está. Vai ter que explicar item por item”, reiterou.

E ainda fez um paralelo. “Quem conheceu o futebol da década de 1970 e 1980, víamos o Morenão lotado, com o Operário indo a terceiro no futebol brasileiro, não se vê nada mais disso agora. De resto o Corumbaense deve buscar as instâncias superiores da Justiça comum para reparar a vergonha desse julgamento que achei injusto e covarde com o clube que abrilhanta o futebol. Deixo minha indignação da terra de Corumbá e Ladário”, finalizou.

Sessão do Tribunal de Justiça Desportiva. Arquibancada MS

Comentários