Helicóptero da FAB em apoio a interceptação da aeronave. Marco Campos/Rádio Caçula.

Aviões de caça A 29 o Super Tucano do Esquadrão Flecha da Força Aérea Brasileira teriam interceptado na manhã deste domingo (2) uma aeronave que não tinha informado seu plano de voo e a suspeita é de que estivesse transportando entorpecente.

Todo o procedimento para a aterrissagem foi realizado no aeroporto municipal Plínio Alarcon de Três Lagoas, mas segundo testemunhas, quando se aproximava da cabeceira da pista, o piloto da aeronave arremeteu e continuo na tentativa de fuga, sentido Rio Sucuriú, voando baixo para não ser localizado por radares.

Em apoio à ocorrência, a Polícia Federal também foi acionada e, neste momento outros dois helicópteros também pertencentes às Forças Aéreas Brasileira (FAB) encontram-se no aeroporto, segundo site da rádio Caçula.

Em nota, encaminhada nesta tarde à redação do EnfoqueMS, a FAB informou que o bimotor da fabricante Beech Aircraft, modelo 58, ano 1978, não cumpriu as determinações dos órgãos de Defesa Aérea e evadiu-se, realizando pouso forçado em campo não preparado, localizado em Ivinhema, com cerca de 700 kg de cocaína a bordo.

Na mesma nota, os militares informaram sobre uma segunda aeronave modelo EMB-720 Minuano, interceptada com droga. O monomotor foi abordado por um A-29 e passou pelos procedimentos de averiguação e persuasão. A aeronave foi escoltada até o pouso obrigatório em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu as ações. Os pilotos da aeronave foram presos em flagrante e 450 kg de cocaína foram apreendidos.

*Atualizado as 15h22

Comentários