28.8 C
Campo Grande
segunda-feira, 17 de junho, 2024
spot_img

Fecularia no sul de MS é inaugurada e vai gerar 330 empregos

A empresa deve consolidar industrialização da mandioca naquela região do Estado

Com investimento de R$ 25 milhões foi inaugurada no sábado (17) a Fecularia Eldorado, empreendimento industrial destinado à fabricação de fécula de mandioca em Eldorado. Em terreno de 61.044,90 m² e área construída de 2.500 m², a unidade fabril tem capacidade de processamento de 200 toneladas/dia, visando expansão para 400 toneladas/dia. A planta está situada à BR-163, km 45 entre Eldorado e Itaquiraí.

A solenidade de inauguração ocorreu na manhã de hoje em Eldorado e contou com a presença da deputada estadual Mara Caseiro (PSDB), o prefeito de Eldorado, Aguinaldo dos Santos (Léo). A fábrica vai gerar 330 empregos diretos e indiretos, com mercado consumidor eminentemente para outros Estados (50%).

A obra é composta por uma planta de fabricação de fécula de mandioca com capacidade para 200 toneladas/dia, e expansão para 400 toneladas/dia. No primeiro ano de atividade, a empresa irá operar com 66,67% da capacidade anual de 52.800 toneladas/ano. Deste total, serão produzidas 13.200 toneladas de fécula de amido in natura.

Fecularia no sul de MS é inaugurada e vai gerar 330 empregos

Segundo a empresa Eldorado Foods, a indústria foi construída dentro de modernas normas ambientais e com alta tecnologia, gerando 330 empregos diretos e indiretos, com capacidade para movimentar  20 caminhões ao dia, entre lavoura, indústria e entrega.A indústria terá  “zero resíduo”, com 100% dos resíduos sendo reutilizados para alimentar  um projeto de confinamento bovino e gerar biometano, que servirá para gerar energia limpa na indústria.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seamdesc), Jaime Verruck, a entrada em operação da unidade reforça a agroindustrialização e consolida o perfil de produção de mandioca no sul do Estado.

“O Governo do Estado tem trabalhado fortemente no processo de industrialização. Tanto que MS foi dos estados que mais cresceu no ano passado, em torno de 6,6%. Boa parte desta força de crescimento do PIB, veio do agronegócio e além disso da agroindustrialização”, afirmou Verruck.

Ele reitera que a Fecularia em Eldorado é um projeto que está sendo construído já há 3 ou 4 anos e teve um apoio fundamental do Governo do Estado. O Governo investiu R$ 1,7 milhão do Pró-Desenvolve, para aquisição de uma área de 37 hectares onde foi implantada a indústria. “Apoiamos a prefeitura desde a aquisição da área para a obra, depois toda a política de incentivos fiscais e recentemente estivemos discutindo com a prefeitura municipal e o empresário o acesso a fecularia, devido ao grande numero de caminhões que nós teremos nesta unidade”, acrescentou.

Fecularia no sul de MS é inaugurada e vai gerar 330 empregos
Deputada estadual Mara Caseiro, empresários da fecularia e prefeito de Eldorado prestigiaram o evento

Oportunidades

O secretário lembra que, para Mato Grosso do Sul este tipo de empreendimento é a oportunidade de processar mais um produto que é a fécula de mandioca, adquirido no mercado local em Eldorado e nos municípios vizinhos. “Esse processo gera emprego para esta população e produz mais uma agregação de valor que é a fécula, que hoje tem um mercado crescente e valorizado. Por isso temos certeza e condições de desenvolver todo o encadeamento produtivo, não só da agricultura familiar, mas também da agricultura comercial”, pontuou.

O titular da Semadesc, secretaria que administra o Pró-Desenvolve, explica que o fundo incentiva a abertura de empresas em todo o Mato Grosso do Sul. “O Pró-Desenvolve reúne recursos de indústrias já incentivadas justamente para apoiar a abertura de novos negócios, em todos os municípios. É a lógica da troca de impostos por empregos”, frisou destacando que a importância deste processo de industrialização e a estruturação da cadeia produtiva da mandioca no Estado.

“Isso permite o desenvolvimento de todos os municípios da região. Então MS se diversifica, traz novos processos industriais, se torna competitivo neste segmento, que é extremamente importante e já temos no nosso cronograma mais duas fecularias sendo construídas na região. Uma em Mundo Novo e outra em Anaurilândia. Então o projeto mostra a relevância da cadeia produtiva da mandioca que se consolida no sul de MS”, conclui.

Mato Grosso do Sul tem atraiu cerca de 50 novas indústrias dedicadas à produção de amidos, farinhas, féculas e outros derivados da mandioca (fecularias), nos últimos dois anos, especialmente concentradas na região sul do estado. Os investimentos projetados para esse setor totalizam R$ 35,7 milhões, prevendo a criação de 237 empregos diretos.

Fale com a Redação