Em 2021, somente nas primeiras edições da Feira Segura do Senar realizadas em seis municípios de Mato Grosso do Sul, os produtores rurais movimentaram mais de R$ 40 mil. Em cada evento, o valor arrecadado variou de R$ 3,5 mil a 8 mil. O projeto, que surgiu em 2020 com objetivo de comercializar produtos frescos durante a pandemia, foi o assunto do Mercado Agropecuário desta segunda-feira (9).

“O montante de R$ 40 mil comercializado neste ano é referente somente à primeira edição da Feira Segura em cada município, que recebe o suporte da Assistência Técnica e Gerencial na capacitação dos feirantes e distribuição de equipamentos de biossegurança. Após essas edições iniciais, cada sindicato fica responsável por tocar o projeto em suas cidades”, explica o coordenador de ATeG (Assistência Técnica e Gerencial) do Senar/MS, Nivaldo Passos.

De acordo com levantamento técnico, em 6 primeiras edições de 2021, mais de 8 mil itens foram vendidos. Entre os principais produtos comercializados nas feiras estão alface, rúcula, tomate cereja, pimentão, mandioca, beterraba, banana e limão, além de queijos, mel, doces e conserva.

O analista técnico do Sistema Famasul, Juliano Bastos, explica que a inciativa é uma importante alternativa para o escoamento dos alimentos. “Os produtores rurais têm mais uma forma de fazer com que seu trabalho chegue até a mesa dos consumidores, com segurança e qualidade, desde a produção até a mesa de casa. Essa foi uma das alternativas que conseguimos trazer junto a CNA [Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil] para garantir que o ciclo continue funcionando, trazendo grandes avanços para os mercados locais e, consequentemente, a economia de todo o estado”, afirma.

Os municípios que já realizaram a Feira Segura são: Amambai, Caarapó, Corumbá e Paranhos. No sábado, 7 de agosto, mais duas primeiras edições foram realizadas em Anaurilândia e Nova Andradina.

As primeiras edições do projeto foram realizadas em 2020 na cidade de Três Lagoas e movimentou cerca de R$ 10 mil.

Para conhecer mais sobre a Feira Segura acesse aqui.

Fonte: Ascom Sistema Famasul

Comentários