As informações de dados do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), são extraídas por meio de uma metodologia de análise moderna intitulada como ‘inteligência de negócios’ ou BI (Bussiness Intelligence), utilizada pela autarquia desde 2011. Por meio dessa tecnologia, que permite mensurar dados e indicar o norte das melhorias dentro do sistema, foi possível observar que no mês de julho deste ano, o Estado contou com o maior número de licenciamentos pagos dos últimos anos, com o um índice quase 40% maior do que no ano passado.

O conceito da metodologia do business intelligence surgiu entre a década de 60 e 80 e continua tendo cada vez mais ganhando importância. Ele tem como objetivo principal permitir uma fácil interpretação do grande volume de dados, identificando novas oportunidades e implementando uma estratégia efetiva. Após a coleta dos dados é possível que os setores tomem decisões mais precisas, como por exemplo, ações no trânsito que são trabalhados com base nos números compilados pelo órgão.

“Os dados dos serviços são contabilizados pelo órgão desde a sua criação, porém, foi através da metodologia de análise que passamos a transformá-los em informações com confiabilidade e de fácil interpretação”, é o que explica o administrador de banco de dados e projetista do Detran-MS, Aritana Carneiro Monteiro de Brito.

Avanço no licenciamento adimplente do Estado

Os pagamentos que estavam estagnados entre 104 e 118 mil licenciamentos adimplentes nos últimos anos, passou para 145.556 em julho deste ano, ou seja, um aumento de quase 40%. Mesmo em meio a pandemia, o número de licenciamentos pagos, se comparado ao ano passado, também tem aumentado gradativamente. Enquanto de janeiro a agosto de 2019, o Detran-MS contou com 583.367 licenciamentos quitados, no mesmo período deste ano, esse número aumentou para 663.245, 13% a mais que no ano passado.

O diretor de tecnologia do Detran-MS, Robson Alencar, comenta que o setor de estatísticas é responsável por armazenar, compilar e transformar os dados em informação através da tecnologia BI. “Ao longo dos anos a equipe vem tratando esses dados, identificando inconsistências e apontando as melhorias. Assim como órgão tem avançado para a modernização digital, as ferramentas também estão com as informações cada dia mais confiáveis e seguras”.

Robson frisa que o setor também tem desempenhado melhorias tecnológicas na autarquia, no quesito modernização de serviços. “A pedido da nova diretoria, estamos buscando incansavelmente trazer cada vez mais a digitalização dos serviços online, a fim de facilitar a procura do cliente, principalmente no período de pandemia”, finaliza.

Em julho deste ano, o Detran lançou o portal de serviços- Meu Detran, que já conta com mais de dez mil acessos. Com um layout clean e moderno, o portal traz mais de 50 serviços que podem ser realizados pela internet. A comunicação de venda do veículo, o licenciamento em casa e a renovação da habilitação pela internet são alguns dos principais serviços realizados por meio do portal.

Para o diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, a evolução dos números e a implantação dos novos serviços digitais é o resultado da modernização e desburocratização dos serviços. “Os três novos serviços foram implementados durante a pandemia e tem facilitado a vida dos clientes como serviços que são entregues com mais rapidez, segurança e comodidade”, conclui.

Atualmente, o Estado possui mais de 1,6 milhão de veículos registrados. Para circular, todo veículo precisa estar com o licenciamento em dia, independentemente do ano de fabricação. No mês de setembro, 64.354 veículos com placa final 9 deve ser licenciado. Clique aqui e confira o passo a passo.

Acesse www.meudetran.ms.gov.br e realize os serviços digitais.

Comentários