A Santa Casa de Campo Grande divulgou nesta segunda-feira (22), que o final de semana foi ‘especial’ e de continuo, mas de maior trabalho no hospital com relação a retirada de órgãos para doação. Foram captados 12 órgãos em 48 horas durante o sábado e domingo (21). A captação foi feita pela equipes da OPO (Organização de Procura de Órgãos), com especificas, uma doação no sábado (20) e outras duas no domingo. 

Conforme dados divulgados, a primeira doação, aconteceu no sábado e, na ocasião, foram captados apenas córneas e levadas para o Banco de Olhos da Santa Casa. As duas outras captações foram realizadas na manhã e tarde de ontem (21). Uma ação que pode beneficiar cinco pacientes em Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre. Além da Capital sul-mato-grossense, com córneas.

Logo pela manhã, na captação do doador de 64 anos, foram extraídos córneas que ficaram no Banco de Olhos, fígado que foi retirado pela equipe do hospital e encaminhado para Belo Horizonte e rins que também foram captados pela equipe da Santa Casa e levados para Porto Alegre em tempo de serem transplantados. A segunda captação do dia, foi realizada na tarde de domingo em um paciente de 66 anos, onde foram captados rins, fígado e córneas. O fígado foi enviado para Brasília e rins para Porto Alegre. Além das córneas que permaneceram na Instituição.

A médica Patrícia Berg, coordenadora da OPO na Santa Casa, destacou que o maior desafio em todo o processo da doação é a comunicação com a família. “Dar uma má notícia em um momento tão particular é desafiador e o acolhimento faz toda a diferença. Ajudar eles a entender que diante disso é possível ajudar outras pessoas é muito empático. E neste final de semana tivemos um resultado muito positivo. É importante comunicar seus familiares, este é um assunto que precisa ser mais falado”, disse Patrícia.

Comentários