20.8 C
Campo Grande
terça-feira, 16 de julho, 2024
spot_img

Fim prazo: Declarações IR entregues chegam a 42 milhões superando 2023

O prazo fixo da entrega do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física), chegou ao final as 23h59 desta sexta-feira, 31 de maio, e bateu recorde, mas ainda sim não um maior recorde projetado pela Receita Federal. O total de declarações de IRPF entregues neste ano foi de 42.421.153, quase mais não alcançando a expectativa máxima da Receita, que anunciou 43 milhões. Como o Enfoque MS já noticiou, MS quase atinge a meta de 623 mil declarações no IR 2024 .

Porém, o total até ontem, que pode mudar com os atrasados, já ficou acima de 2023, quando 41,2 milhões foram enviadas. Como ainda, há que a Receita, de modo extraordinário, prolongou para 30 de agosto o prazo para contribuintes do Rio Grande do Sul, em razão da tragédia climática que atinge o estado gaúcho desde o fim de abril, afetando mais de 2,3 milhões de pessoas.

Assim como em todos os anos, se olhar só o numero total em dois dias, um número significativo de brasileiros deixou para entregar o IRPF no fim do prazo. Mas, a grande maioria já havia feito a obrigação ante cerca de 4 milhões de declarações que foram enviadas entre os dias 30 e 31 de maio, os últimos para entrega.

O número de envios pode ter subido este ano devido à maior disponibilidade de declarações pré-preenchidas, que facilitam todo o procedimento e alcançaram 75% dos contribuintes. No final, o recurso foi utilizado por 41% dos declarantes.

IR 2024: perdeu o prazo para entregar a declaração? Saiba o que fazer

MULTA PARA ATRASADOS

Quem não entregou a declaração dentro do prazo, apesar de dois meses para a ação, fica sujeito a multa mínima de R$ 165,74, mas que pode chegar a 20% do valor devido, a depender do montante não declarado.

Doações  

Neste ano, aumentou também o número de doações feitas diretamente na declaração do Imposto de Renda. O valor global em 2024 chegou a R$ 330,43 milhões, destinados por 237.081 contribuintes, acima dos R$ 283,75 milhões alcançados no ano anterior.

O estado que mais recebeu recursos neste ano foi o Rio Grande do Sul, com mais de R$ 86 milhões direcionados a fundos e proteção a crianças, adolescentes e idosos. Em seguida ficaram São Paulo (R$ 68 milhões) e Minas Gerais (R$ 34 milhões).

O dinheiro, na verdade, corresponde a impostos pagos que o contribuinte pode direcionar para causas que considere importantes. Podem ser destinados até 6% do tributo devido, a serem aplicados em instituições e causas escolhidas. Essa é uma das poucas formas de o cidadão participar diretamente, sem intermediários, da aplicação de recursos públicos.

Apesar do aumento, o número de doações segue bastante abaixo do potencial máximo. Caso todos os contribuintes indicassem o destino do dinheiro, a quantia direcionada chegaria a R$ 12,9 bilhões.

Estatísticas

Das declarações entregues neste ano, 60,6% têm direito a alguma restituição do IRPF. Os valores começaram a ser pagos nessa sexta-feira (31). Foram desembolsados R$ 9,5 bilhões a 5.562.065 contribuintes.

Todo o valor, informou o Fisco, irá para contribuintes com prioridade no reembolso. Por causa das enchentes no Rio Grande do Sul, neste ano os contribuintes gaúchos foram incluídos na lista de prioridades.

Em 2024, a média de idade dos contribuintes ficou em 47 anos. Ainda, 18,9% de pessoas isentas enviaram a declaração do IPRF. Pela primeira vez, a fatia de contribuintes que preencheram a declaração de forma online, diretamente na nuvem da Receita Federal, por meio da plataforma SouGov, ficou acima de 10%. Outros 7,3% preencheram a declaração pelo celular. A maioria ainda utiliza o programa disponibilizado pelo leão (82%).

Fale com a Redação