29.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 23 de fevereiro, 2024
spot_img

Fluminense é campeão da América em cima dos argentinos do Boca Juniors

Acabou! Fluminense é campeão! A Copa Libertadores da América é de novo do Brasil, pela quinta vez seguida nos últimos anos e em plena meca do futebol brasileiro e mundial, o estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O jogo foi até aos 18 minutos do segundo tempo de uma prorrogação, que terminou levando os brasileiros a ter o décimo primeiro time com 23 títulos da Libertadores.

A partida terminou com 2 x 1 para o Fluminense contra os argentinos do Boca Juniors. Os gols foram um de cada na partida normal dos 90 minutos. E o segundo do Flu foi aos 8 minutos do primeiro tempo da prorrogação do jogo, sendo marcado pelo menino John Kennedy. Mas, infelizmente ele foi expulso porque foi comemorar na torcida.

O primeiro tempo da partida entre Fluminense e Boca Juniors terminou com os brasileiros abrindo placar e saindo na frente na final da Copa Libertadores da América. O golaço foi de Cano, um argentino no time brasileiro, com passe de Keno aos 35 minutos da partida que seguiu até aos 47′ da primeira etapa..

O Brasil é campeão das Américas com seus times Flamengo (3), Palmeiras (3), São Paulo (3), Santos (3), Grêmio (3), Internacional (2), Cruzeiro (2), Atlético-MG (1), Vasco (1), Corinthians (1) , e, agora Fluminense (1).

SEGUNDO TEMPO

O Fluminense voltou para o segundo tempo mantendo a sua postura de toque de bola e controle do jogo. Mas o Boca Juniors foi mais agressivo e começou a rondar mais a área do Fluminense. Depois de ensaiar uma primeira tentativa, Advíncula repetiu uma jogada já conhecida do corte para o meio e empatou o jogo aos 26 minutos do segundo tempo.

Depois disso, o time argentino quase virou com um chutaço de Merentiel. A melhor chance no entanto caiu nos pés de Diogo Barbosa, que chutou mal no último lance do segundo tempo

Fluminense é campeão da América em cima dos argentinos do Boca Juniors

PRORROGAÇÃO

O golaço de John Kennedy, foi o final da jogada com Diogo Barbosa, que lança Keno, que ajeita de cabeça para o jovem atacante soltar a bomba e desempatar o jogo!

Foi o quarto gol de John Kennedy nesta Libertadores. Os outros foram contra Argentinos Juniors – oitavas – volta Olimpia (fora) – quartas – volta Internacional (fora) – Semifinal – volta

O primeiro gol de um argentino

Os analista avaliaram que o domínio foi absoluto do Fluminense no primeiro tempo do jogo. Senhor do campo. Ainda que não tenha criado um grande número de oportunidades, ficou a maior tempo no ataque, costurando a defesa do Boca Juniors. Com exceção de um chute de fora da área de Merentiel, Fábio pouco trabalhou no jogo.

Na frente, como sempre, Cano apareceu para abrir o placar aos 35 minutos, depois de uma bonita tabela de Keno com Arias. O Boca até tentou sair da defesa depois de sofrer o gol, mas encontrou um time muito bem armado na decisão

Fluminense abre o placar no Maracanã rumo a taça da Libertadores
MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

De Keno para Cano…

Foi o sexto gol de Cano recebendo bola de Keno nesta temporada. Terceiro nesta Libertadores. Já tinham feito no River, agora, no Boca. Cinco deles foram marcados no Maracanã, o outro, na Arena do Grêmio.

Keno tabelou com Arias pelo lado direito e cruza rasteiro na marca do pênalti para Cano abrir o placar no Maracanã. O 13º gol do artilheiro da Libertadores

São 13 gols de Cano na Libertadores 2023 em 1076 minutos em campo. Ele tem um gol a cada 83 minutos em campo.

Argentina na frente ainda

Desde que a final da competição passou a ser em formato de partida única, apenas times brasileiros venceram a Libertadores. Em 2019 e 2022, o Flamengo se sagrou campeão, enquanto em 2020 e 2021 o Palmeiras saiu com o título.

Mas, o Brasil segue atrás dos argentinos em relação aos títulos conquistados. No total, são 25 conquistas dos times da Argentina, contra 23 dos brasileiros — Grêmio, Palmeiras, Santos, São Paulo e Flamengo são os times brasileiros com mais títulos do torneio (3 no total).

Fale com a Redação