A Força-Tarefa é composta pela Guarda Municipal, Polícia Militar, Ministério Público, Semadur e Vigilância Sanitária.

Balanço do trabalho da Força-tarefa composta por um promotor do Ministério Público Estadual, Polícia Militar, Guarda Municipal, Semadur e Vigilância Sanitária realizado na noite de sexta-feira (24) e madrugada de hoje (25) aponta fechamento de cinco estabelecimento, sendo um deles lacrado pelas equipes, por descumprimento do decreto municipal que trata da adequação de bares e restaurantes às normas impostas em razão da pandemia.

Segundo a Guarda Municipal, a operação que atingiu as sete regiões urbanas da cidade – Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo. Foram 75 estabelecimentos comerciais orientados e mais cinco orientações em residências que aparentavam aglomeração. Também, 244 pessoas foram abordadas e orientadas a retornarem e permanecerem em suas residências.

A Semadur vistoriou 36 estabelecimentos comerciais e um deles notificado por problema de alvará. Houve ainda quatro interdições e duas intimações. As quatro interdições foram de conveniências e bares que estavam funcionando após o horário do Toque de Recolher, que começa às 20 horas, segundo órgão fiscalizador.

Por parte da vigilância, foram vistoriados 70 locais, um deles notificado e uma interdição. O local interditado é um bar localizado na avenida Antônio Maria Coelho, pertence ao empresário Gabriel Zahran que acompanhou os trabalhos dos fiscais.

A lotação quando os fiscais chegaram, na noite de ontem (24), era bem superior aos 30% de capacidade exigidos em decreto.

A multa pela infração varia de R$ 100,00 a R$ 15 mil, mas o empresário ainda pode recorrer enquanto tramita o processo administrativo.

Comentários