29.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 23 de fevereiro, 2024
spot_img

Fruto do ‘MS Day’, Inpasa recebe a licença para instalação da fábrica de etanol em Sidrolândia

O governador Eduardo Riedel entregou nesta sexta-feira (9) a licença para instalação da fábrica de etanol da Inpasa, em Sidrolândia, cujo acordo para a instalação em Mato Grosso do Sul aconteceu durante o ‘MS Day’, realizado em agosto de 2023 na cidade de São Paulo (SP). A solenidade ocorreu na BR-060, aonde a usina está sendo construída.

Ao todo, estão sendo investidos R$ 2,2 bilhões, com a expectativa de gerar mais de 2 mil empregos. A unidade tem entre seus diferenciais o processamento de sorgo como matéria-prima na produção de biocombustíveis, DDGS e derivados.

A nova indústria da Inpasa no Estado foi concretizada em função da política econômica do Governo, que troca impostos por empregos. A Inpasa já tem um complexo industrial em Dourados, mas resolveu abrir nova unidade em Sidrolândia.

Na sua fala, o governador destacou que investimento como este deve ser acolhido e abraçado pela comunidade. “Para receber estes grandes empreendimentos o Estado deve fazer sua parte, com estrutura e as devidas condições para os empresários investirem”.

Riedel ponderou também que é preciso celebrar o momento, pois traz benefícios diretos a população. “São mais investimentos e empregos para toda região. O nosso foco é construir este Estado próspero, sustentável e inclusivo, que gere renda e oportunidades às pessoas”.

Fruto do 'MS Day', Inpasa recebe a licença para instalação da fábrica de etanol em Sidrolândia
Foto: Bruno Rezende

A obra começou em setembro de 2023 com a construção de armazéns e tanques de fermentação. Em uma área construída de 170 mil m², a primeira planta tem R$ 1,2 bilhão de investimento e já está em andamento e depois vai contar com mais R$ 1 bilhão na construção da segunda.

Na fase operacional são 350 empregos diretos e no pico da obra vai chegar a 2 mil. A previsão é de ter uma capacidade produtiva de 800 milhões de litros de etanol, 450 mil toneladas de DDGS, 44 mil toneladas de óleo e 400 GWH de energia elétrica (anual). A operação deve começar em outubro deste ano.

“Não esperávamos então pouco tempo já estarmos lançando a segunda fase da obra. Temos um carinho especial por MS, principalmente pela pujança e arrojo do poder público. Apoio pleno do município e Estado”, afirmou o vice-presidente da Inpasa, Rafael Ranzolin.

Para o secretário da Semadesc, Jaime Verruck, a empresa segue a linha estratégica definida pelo Governo para industrialização do Estado. “Faz o processamento das nossas matérias-primas e assim encaixa na nossa lógica, que é agregar valor ao produto, além de gerar energia limpa. Aqui tem carbono neutro na sua origem. Temos que agradecer a empresa por confiar no Estado”.

Fale com a Redação