Plantação de Soja. (Foto: Senar/Divulgação)

Serão abordados estudos nas áreas de manejo e fertilidade do solo, escolha de híbridos e cultivares, manejo de pragas, combate às doenças e alternativas de cultivo

A Fundação MS realizará no próximo dia 30 de novembro, com transmissão gratuita pelo canal do Youtube da instituição durante o dia todo, a Apresentação de Resultados – Sistemas de Produção 2ª Safra. O evento deste ano fará uma abordagem mais abrangente quanto à segunda safra, apresentando resultados sobre culturas de cobertura, algodão, trigo e sorgo, mas mantendo o milho safrinha como cultura principal.

Os pesquisadores também abordarão estudos inéditos do Programa de Enfrentamento à Viroses e Enfezamentos de Mato Grosso do Sul (Previne MS), com monitoramento da cigarrinha-do-milho em três regiões de Mato Grosso do Sul, eficiência de inseticidas químicos e biológicos no combate à praga e tolerância dos híbridos aos molicutes.

Com as informações obtidas na Apresentação de Resultados, produtores podem elaborar estratégias utilizando-se de avaliações sobre adubação, posicionamento de híbridos e cultivares, plantas daninhas, pragas, doenças e culturas alternativas.

O evento é voltado para produtores rurais, profissionais da área e estudantes, tendo como objetivo demonstrar o que há de melhor no mercado para melhoria da produtividade das lavouras de 2ª safra em ambientes diversificados. Considerando uma série de fatores que influenciam o desempenho das culturas no campo, é necessário atentar-se aos desafios e buscar alternativas que proporcionem melhores condições da fertilidade à escolha de materiais, passando pelo manejo de pragas e doenças.

A Apresentação de Resultados faz parte da estratégia da Fundação MS de possibilitar acesso às informações dos estudos produzidos pelos pesquisadores para obter resultados mais efetivos, minimizando perdas e aumentando a rentabilidade. “A informação chega de uma forma muito ágil, muito rápida, e de uma maneira que o produtor vai poder colocar isso dentro do planejamento imediatamente. Isso vai permitir que o produtor possa usar uma tecnologia que está comprovada”, disse o presidente da Fundação MS, Luciano Muzzi Mendes.

Investimentos em pesquisa permitem que os melhores produtos cheguem ao campo, possibilitando maior produtividade. O resultado é a adaptabilidade da cultura em um possível cenário previsto pelo produtor, considerando, principalmente, análises climáticas. “O resultado no campo é dado por uma interação de três fatores: produtividade, preço de venda e custo de produção. E todo o trabalho de pesquisa que a Fundação MS realiza está impactando em dois fatores: o aumento da produtividade e a redução do custo de produção”, explicou Mendes.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) tem projetado uma safra de grãos 21/22 recorde em todo o território nacional. A estimativa da entidade para a produtividade de milho é que haja um crescimento de 33,8% em comparação com o ano anterior, alcançando quase 116 milhões de toneladas. A expectativa anima os produtores brasileiros do cereal, já que, em média, houve uma perda de 40% na produção da safra 20/21, causada por alterações climatológicas. Para o trigo, a entidade possui previsão de colheita de 8,15 milhões de toneladas.

A perspectiva de boas safras para as culturas do algodão e do sorgo também proporcionam maiores investimentos. Na produção da pluma, a Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa) projeta um crescimento de 20,3% para a próxima safra, chegando a 2,79 milhões de toneladas. Para o sorgo, a Conab acredita que a colheita ultrapassará os 2,6 milhões de toneladas.

Para fazer a inscrição e participar da Apresentação de Resultados – Sistemas de Produção 2ª Safra, acesse https://www.sympla.com.br/apresentacao-de-resultados-de-2-safra__1369677.

Programação completa Data: 30 de novembro

1º período de evento Horário: 8h às 12h

Setor: Manejo e Fertilidade do Solo Pesquisador: Engenheiro Agrônomo Doutor Douglas Castilho Gitti Temas: – Preparo do perfil do solo e resposta do milho safrinha durante período de estresse hídrico. – Resposta do milho safrinha a adubação de semeadura e fontes de nitrogênio em cobertura. – Opções de coberturas vegetais ao milho safrinha em semeadura tardia.

Setor: Fitotecnia Milho e Sorgo Pesquisador: Engenheiro Agrônomo Doutor André Luis Faleiros Lourenção Temas: – Posicionamento de híbridos de milho safrinha frente à intempéries climáticas. – Sorgo granífero como alternativa em plantios tardios e áreas com baixa altitude.

Setor: Fitotecnia Soja Pesquisador: Engenheiro Agrônomo Doutor André Ricardo Gomes Bezerra Temas: – Rendimento de grãos e qualidade industrial de cultivares de trigo. – Produtividade e qualidade de fibra de cultivares de algodão em Maracaju.

Debate ao vivo

2º período de evento Horário: 14h às 17h

Setor: Herbologia e Entomologia Pesquisador: Engenheiro Agrônomo Mestre Luciano Del Bem Júnior Temas: – Manejo antecipado de buva com diferentes herbicidas pré-emergentes e épocas de semeadura. – Controle químico do percevejo barriga-verde no milho segunda safra.

Setor: Nematologia e Fitopatologia Pesquisadora: Engenheira Agrônoma Doutora Ana Claudia Ruschel Mochko Tema: – Mancha-branca no milho: diagnose e estratégias de manejo.

Apresentação extra: Programa Previne-MS (Programa de enfrentamento às viroses e enfezamentos) Temas: – Monitoramento da cigarrinha-do-milho em três regiões de Mato Grosso do Sul. – Eficiência de inseticidas químicos e biológicos no controle da cigarrinha-do-milho. – Enfezamentos e viroses. – Tolerância de híbridos ao enfezamento.

Comentários