A Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) e a Fundação Escola de Governo (Escolagov) firmaram um Acordo de Cooperação Técnica junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese). O termo, assinado em 4 de junho, visa sistematizar o intercâmbio de informações entre os Estados, por meio da cessão do uso de softwares para fins esportivos.

O Sistema de Eventos Esportivos, desenvolvido e utilizado pela secretaria mineira na organização de competições, foi cedido a Fundesporte. A plataforma virtual permite o gerenciamento de inscrições, emissão de súmulas, cadastro de membros de estafe, esquematização da relação de atletas e técnicos por equipe ou município, além do acompanhamento dos eventos em diferentes etapas (fases microrregional, regional e estadual, por exemplo).

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, a finalidade do programa é otimizar a execução de competições desportivas no Estado, em especial os Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul, que recebem aproximadamente sete mil alunos-atletas. “O processo de inscrição demanda vários esforços, que podiam ser suprimidos com a informatização. O programa de Minas atende perfeitamente as nossas necessidades, dará agilidade e possibilitará, num sistema só, a unificação de ações além da inscrição, como publicação de súmulas e relação de hospedagem”.

Em contrapartida, o Governo de Mato Grosso do Sul disponibilizou à Sedese o acesso ao Portal Corporativo de Eventos da Escolagov. Pelo sistema educacional digital é possível promover cursos na modalidade de Ensino a Distância (EAD), gerir turmas e matrículas de alunos em cada curso ofertado. A ferramenta também pode ser utilizada na coordenação de eventos presenciais e no monitoramento de inscrições de palestras, workshops e fóruns.

“É uma simbiose. A cedência dessa tecnologia da Sedese para nós só foi possível graças à excelência do trabalho prestado pela Escolagov em nosso Estado. Essa plataforma implantada, sob a administração do diretor-presidente Wilton Paulino Junior, é referência a nível nacional e oferecerá, em compensação, qualidade em cursos de capacitação para profissionais, gestores e lideranças esportivas de Minas Gerais”, salienta Marcelo Ferreira Miranda.

O Acordo de Cooperação Técnica, que não envolve repasse financeiro, tem duração de dois anos e pode ser prorrogado pelo mesmo período. A Superintendência de Gestão da Informação (SGI) fará a adaptação, controle e manutenção da ferramenta em Mato Grosso do Sul.

Plano de Trabalho

A cooperação mútua entre as secretarias estaduais deve cumprir, conforme o Plano de Trabalho, quatro fases de execução. Primeiramente, serão realizadas trocas de informações sobre os sistemas, apresentando suas funcionalidades e operacionalização. Depois, ocorrerá a aplicação, de fato, do software na prestação de serviços relacionados ao esporte.

O terceiro passo diz respeito ao feedback, em que, ao fim do período de utilização, ambos os Estados deverão trocar observações, apresentando um relatório de avaliação subjetiva da ferramenta utilizada. Por fim, caso necessário, ajustes poderão ser realizados nos sistemas, com o objetivo de aprimoramento funcional.

Comentários