30.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 19 de julho, 2024
spot_img

Gás de cozinha tem preço estável com variação de até 41% entre comércios de Campo Grande, aponta pesquisa Procon

Uma pesquisa divulgada pelo Procon Municipal, nesta quarta-feira (26), aponta variação de 41,30% no preço do botijão de gás de cozinha de 13 quilos, pelo comércio de Campo Grande. O levantamento foi feito em 23 locais em todo o município, verificando que o valor até se manteve estável, entre os últimos 12 meses, no maior preço que chega a R$ 130,00.

Conforme dados, a média de preço, fica nos R$ 109,42, entre menor e maior, R$ 92,00 a 130,00 , onde se contabiliza a variação dos 41,30% entre os diversos estabelecimentos da cidade, incluindo distribuidoras, revendedoras e supermercados

O Procon municipal (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor), realizou a pesquisa, entre os dias 24 e 25 de junho, nos comércios da Capital, com objetivo de fornecer informações precisas aos consumidores, permitindo que eles possam tomar decisões mais conscientes ao adquirir esse produto essencial.

O subsecretário do Procon Municipal, José Costa Neto, ratificou que a pesquisa abrangeu diversos estabelecimentos da cidade, incluindo distribuidoras, revendedoras e supermercados. “E durante o levantamento, foram verificados os valores praticados, e a disponibilidade do produto em 23 estabelecimentos e regiões. Segundo a pesquisa, o menor preço foi de R$ 92,00 e o maior preço R$ 130,00”, registrou Neto.

Pesquisar

O Procon Municipal recomenda que os consumidores de Campo Grande realizem pesquisa prévia antes de adquirir o gás de cozinha, levando em consideração não apenas o preço, mas também a qualidade e o atendimento oferecidos pelo estabelecimento, assim como também a taxa de entrega.

De acordo com os dados coletados, foi analisado também a variação de preços do gás de cozinha, na Capital, em relação ao mesmo período do ano passado. Neste período houve até um sobe e desce nos preços, chegando a estabilidade dos R$ 130,00 no maior valor entre janeiro de 2023 a junho de 2024.

Contudo, valendo a pena realizar pesquisas, o menor valor caiu, podendo ser encontrado e chegando a 92,00 neste mês de junho de 2024 ante os R$ 100,0 que estava em janeiro 2023.

Assim, essa informação alerta os consumidores para as mudanças no mercado e a importância de pesquisar e comparar os preços antes de efetuar a compra. O comparativo pode acessado através do link: Pesquisa gás de cozinha

O subsecretário do Procon, ressalta a necessidade de os consumidores estarem atentos às variações de preços e de buscarem as melhores ofertas disponíveis. “Há importância de uma escolha consciente e informada, visando garantir economia e qualidade na aquisição do produto. É importante realizar essas pesquisas pois podemos encontrar promoções pontuais nos estabelecimentos comerciais”, conclui José Costa Neto. 

Dicas para economizar o gás de cozinha: 

  1. Negocie com o revendedor para conseguir um desconto à vista e na taxa de serviço de entrega para que possa economizar, e que sempre exija a nota fiscal de compra, que é uma garantia que o botijão e o estabelecimento está regulado pela ANP;
  2. Dependendo da forma de pagamento utilizada pelo consumidor (crédito, débito, dinheiro e PIX) pode haver variação para mais ou para menos;
  3. Preste atenção também ao escolher a marca do produto. Esta também pode influenciar no valor final a ser pago pelo consumidor;
  4. Evite correntes de ar na cozinha; 
  5. Prefira cozinhar com panelas tampadas;
  6. Cuide da manutenção do seu fogão – As chamas do gás devem apresentar coloração azulada. A presença de tonalidades amareladas, que sujam o fundo da panela, é sinal de que os queimadores estão sujos ou desregulados, o que aumenta o consumo de gás;
  7. Aproveite o vapor da panela onde faz algumas receitas, como o arroz, para cozinhar legumes. Coloque em cima da panela um escorredor metálico que se encaixe bem, disponha os legumes picados dentro e tampe. Os legumes cozinharão no vapor do arroz e você economizará gás e tempo.
Fale com a Redação