Governador Reinaldo Azambuja (Foto: Chico Ribeiro)

Mais de 1,3 mil novos servidores públicos serão convocados pelo Governo do Estado já a partir da sexta-feira (24) para reforçar o atendimento nas repartições públicas de Mato Grosso do Sul, como delegacias de polícias, agências de fiscalização e até mesmo na Procuradoria Geral do Estado (PGE). O anúncio do chamamento dos aprovados nos processos seletivos foi feito nesta quinta (23) pelo governador Reinaldo Azambuja, durante a sua fala na inauguração do Hospital REgional da Costa Leste, em Três Lagoas.

Ao todo, serão convocados 1.354 novos funcionários públicos para 26 funções na gestão estadual de concursos que ainda estão abertos. “Estou nomeando, a partir de agora, novos servidores estaduais. Não vai ficar nenhuma delegacia sem delegado. Com essas nomeações, o Governo do Estado irá reforçar a segurança dos presídios, as investigações policiais, melhorar o aprendizado dos nossos alunos, a fiscalização do Procon, o trabalho da Iagro e da Agraer, o atendimento à saúde e a atuação da procuradoria”, disse Reinaldo Azambuja. 

Ainda segundo a fala do governador, a partir de sexta-feira o Governo do Estado dá início às homologações. Já as convocações dos novos servidores serão publicadas ao longo da próxima semana, de 27 de junho a 1º de julho. O impacto na folha será de aproximadamente R$ 11 milhões por mês.

Conforme explicou a secretária de Estado de Administração, Ana Nardes, os concursos que ainda estão abertos são para segurança, áreas finalísticas como Iagro e Agraer, a CGE, que faz controle interno da administração, e da educação. “Além disso, o governador também autorizou, no segundo semestre, concurso para a área-meio do Estado, administrativa, lotando, caso haja candidatos aprovados nas atividades-meios, na Administração, contadores, para que a gente possa também potencializar os serviços administrativos do Estado”, disse.

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) irá chamar os novos fiscais estaduais agropecuários (agrônomos e médicos veterinários), enquanto a Agraer nomeará gestores de desenvolvimento rural, pesquisadores, gestores sócio-organizacionais, técnicos de desenvolvimento rural e agentes de serviços sócio-organizacionais. Para a SES (Secretaria de Estado de Saúde), a nomeação será de auditores, especialistas, assistentes e auxiliares de serviço de saúde e fiscais de vigilância sanitária. A CGE (Controladoria-Geral do Estado) receberá novos auditores e a PGE, procuradores.

No caso da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), serão convocados e empossados nos cargos novos médicos legistas, peritos criminais, papiloscopistas, agentes de polícia científica, delegados de polícia e policiais penais. Pela SED (Secretaria de Estado de Educação) estarão sendo convocados novos professores, e a Sedhast (Secretaria de Direitos Humanos e Assistência Social) vai nomear novos gestores de ações sociais. “Isso sem contar os gestores, fiscais, assistentes e agentes fiscais para o Procon”, complementou Ana Nardes.

Comentários