Na próxima semana, laboratório da UFGD deverá iniciar exames para diagnóstico da Covid-19 na região da Grande Dourados

16/04/2020 08h28
Por: Redação

A ativação do Hospital da Mulher e da Criança de Dourados, para implantar cerca de 60 leitos, entre clínicos e de UTI, e transformá-la em referência no combate à Covid-19 pode ocorrer no próximo mês. Está é a expectativa do Governo do Estado, com aceleramento das abras, antecipoando a entrega que estava prevista para junho. O hospital está em fase final de construção em área anexa ao Hospital Universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

A previsão inicial era de conclusão das obras em junho, mas a proposta agora é acelerar os trabalhos para término já no mês que vem. Paralelamente, segundo Governo é preciso conquistar recursos emergenciais destinados à compra de equipamentos. A ideia conta com apoio da reitora da UFGD, Mirlene Damázio, e do superintendente do Hospital Universitário da UFGD, Alisson Henrique Farinelli.

Para conseguir agilizar os procedimentos o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, e o governador Reinaldo Azambuja, estão trabalhando articuladamente junto à bancada federal de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional, Ministérios da Saúde e da Educação e também à Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), que faz a gestão do Hospital Universitário de Dourados.

“Paralelamente aos entendimentos junto à Ebserh e à UFGD para que a empresa responsável agilize os trabalhos de construção, em outra frente articulamos a viabilização de recursos da ordem de cerca de R$ 3,5 milhões necessários à conclusão da obra física; e outros R$ 5 milhões para a compra dos equipamentos necessários à ativação dos leitos”, explica o secretário Geraldo Resende.

O Governo do Estado também articula junto ao Ministério da Saúde a habilitação dos leitos hospitalares que ficarão à disposição dos pacientes acometidos da Covid-19 na região da Grande Dourados. Como parte do plano emergencial, além dos leitos do Hospital da Mulher e da Criança, estão neste processo 42 leitos clínicos e 25 leitos de UTI, entre públicos e privados.

Na proposta de antecipar as obras e a ativação do Hospital da Mulher e da Criança e de transformá-lo em referência contra o coronavírus, o secretário Geraldo Resende destaca o apoio da direção da UFDGD. “Temos uma excelente parceria e neste momento em que precisamos nos preparar para um cenário de necessidade de mais leitos para os eventuais pacientes do novo coronavírus, estamos tendo toda a receptividade e colaboração da UFGD e do HU de Dourados”, salienta o secretário. “Também estamos tendo total apoio do município de Dourados e participação da bancada federal”.

Laboratório

O Governo do Estado, por meio da SES, também trabalha junto à UFGD para dotar o laboratório de pós-graduação de Faculdade de Ciências da Saúde de profissionais, insumos e equipamentos necessários para a realização dos testes da Covid-19. A unidade possui equipamentos de pesquisa que poderão ser utilizados para a realização dos exames.

A previsão é de que na próxima semana já seja possível o início desse serviço, com o objetivo de dotar a Região da Grande Dourados dos exames com mais rapidez, já que atualmente, apenas o Lacen-MS (Laboratório Central de Mato Grosso do Sul), e a Universidade Federal de MS (UFMS), realizam esses testes.

João Rocha

Comentários