Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), todos foram obrigados a desenvolver novas estratégias em diversos aspectos e, na área profissional, não foi diferente, exigindo um novo olhar para o mercado. Nesse sentido, o IEL adaptou o Training Leaders para essa nova realidade, transformando a formação em um evento totalmente online e distribuído em três módulos: “Trabalho Remoto – Desafios e Oportunidades”, realizado dia 29 de outubro, “Inteligência Emocional”, promovido no dia 18 de novembro, e “Autoconhecimento como Ferramenta para uma Gestão Eficaz”, que será na próxima quinta-feira (10/12).

O superintendente do IEL, José Fernando do Amaral, destaca o quanto a capacitação é importante para melhorar a performance dentro das empresas. “Temos a absoluta certeza que o IEL está no caminho certo levando às pessoas ideias novas que possam melhorar a relação e o trabalho na sua empresa. Neste último módulo será trabalhado o autoconhecimento pode ser a base para o desenvolvimento e os participantes vão aprender a identificar seus perfis comportamentais e entender como utilizar esse conhecimento para melhorar seus resultados”, afirmou, lembrando que o treinamento é ministrado de maneira 100% digital pela plataforma Zoom.

Segundo a coordenadora da área de desenvolvimento de carreira do IEL, Rosângela Ramos, assim como nos dois primeiros módulos, o terceiro e último módulo do “Workshop Training Leaders – O DNA da Transformação” será ministrado pela master coach Mariluce Lemos Gutten Ribeiro, que também é mestre em administração e especialista em gestão de pessoas por competência, e pela business coach Fabiula Lisowski. “Neste módulo final, vamos abordar o autoconhecimento, que significa conhecer a si próprio, seus pontos positivos e os pontos que precisam ser desenvolvidos”, ressaltou.

Ela completa que, tendo o autoconhecimento, a pessoa terá um maior controle sobre suas ações e emoções. “Dessa forma, essa pessoa será mais assertiva nas tomadas de decisões e isso ajuda a evitar baixa autoestima, o medo, a tristeza, frustação, entre outros sentimentos negativos”, garantiu, completando que a ideia de se trabalhar com o tema é exatamente para que os participantes possam identificar suas forças e pontos de melhorias. “Um profissional que conhece suas capacidades e sabe lidar com diversos tipos de perfis e emoções contribui positivamente para os resultados positivos de uma organização”, afirmou.

Comentários