REUTERS / Ueslei Marcelino

Após semana batendo recorde de novas infecções, país soma 4,2 milhões de casos, ficando atrás dos EUA, que têm mais de 6 milhões de infectados

A Índia ultrapassou o Brasil nesta segunda-feira (7) e é agora o segundo país com o maior número de casos confirmados de coronavírus no mundo, com um total de 4.204.613 casos.O Brasil tem 4,1 milhões de infectados confirmados.

Na semana passada, a Índia bateu todos os dias o recorde mundial de novos casos diários, com mais de 86 mil infecções reportadas em um único dia.

Com 90.802 novos casos confirmados pelo Ministério da Saúde da Índia nas últimas 24 horas, o segundo país mais populoso do mundo é também o de maior disseminação da doença, passando os Estados Unidos, que é o país com o maior número de casos, com 6,2 milhões e casos.

Os dados de hoje estabelecem ainda o maior número de casos relatados na Índia e no mundo desde o início da pandemia.

Baixa taxa de mortalidade

No entanto, com uma das menores taxas de mortalidade, o gigante asiático registrou hoje 1.016 mortes, elevando o número total para 71.642.

Ainda assim, de acordo com a Universidade John Hopkins, a Índia ocupa a 20ª posição em termos de mortalidade pela doença, com uma taxa de 1,7%, ficando muito atrás de países como o México, que tem a maior taxa de mortalidade, 10,7%, ou a Espanha, 5,9%.

As autoridades indianas, entretanto, continuam otimistas sobre a taxa de recuperação dos pacientes, que de fato tem aumentado quase tão rápido quanto o número de novos casos. Segundo o Ministério da Saúde, 77,3% dos casos se recuperaram.

Reabertura da economia

Com este cenário e após mais de cinco meses de fechamento, várias das metrópoles indianas estão reiniciando a operação de seu serviço de metrô nesta segunda-feira (7) como parte da fase 4 do processo de redução da escala.

Nova Delhi, com a maior rede de transporte subterrâneo do país, iniciou suas operações hoje com a reativação de uma de suas seis linhas principais, embora tenha anunciado um plano para retomar todas as suas rotas durante a semana.

Apesar da rápida disseminação do coronavírus, a nação asiática pediu a reativação da economia após uma das piores quedas de sua história em termos de crescimento.

Segundo dados do Ministério de Estatística da Índia, o PIB do país caiu 23,9% no primeiro trimestre deste ano fiscal, de abril a junho, com dados negativos em quase todos os seus setores econômicos, por conta das duras restrições para conter a propagação do vírus.

Fonte: R7

Comentários