O Governo do Estado anunciou a pouco, que teve início nesta quarta-feira (13), o período para consulta pública do Projeto de PPP-ID (Parceria Público-Privada) Infovia Digital (ID), que visa disponibilizar serviço de transporte de dados de alta velocidade por meio de uma infraestrutura de rede de fibra óptica a todas as unidades administrativas da gestão estadual. A ID foi desenvolvido pelo Escritório de Parcerias Estratégicas da Segov (Secretária estadual de Governo), sendo oficializado hoje, em publicação no DOE (Diário Oficial do Estado), da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda).

O interessado em conhecer e participar da continuidade do desenvolvimento da ID, tem um mês para acessar conteúdo e dar sua contribuição. As sugestões e contribuições que possam surgir para o aprimoramento do projeto serão colhidas até o dia 12 de novembro, quando se encerra o prazo da consulta. Conforme o decreto, ratificado pelo titular da Sefaz, Felipe Mattos, os documentos relativos ao projeto estarão disponíveis, na íntegra, no site do EPE, no endereço www.epe.segov.ms.gov.br

“É imprescindível que as colaborações estejam devidamente identificadas e que sejam formalizadas por meio do formulário disponível também no site do EPE e encaminhadas ao email [email protected] “, ressalta o secretário.

Entre os benefícios da Infovia Digital estão a implantação de 6.950 quilômetros de rede de fibra óptica, wi-fi gratuito e televigilância para 129 praças públicas, monitoramento baseado na tecnologia de reconhecimento óptico de caracteres em rodovias estaduais, 15.000 ramais IP (sistema de telefonia digital que utiliza protocolo de internet para transmitir voz), e a construção do Centro de Operações de Rede (COR) em Campo Grande. 

Estrutura

Conforme o projeto, a ID será disponibilizada em serviço de transporte de dados de alta velocidade por meio de uma infraestrutura de rede de fibra óptica de alta capacidade a todas as unidades administrativas do Governo do Estado nos 79 Municípios, abrangendo toda a rede estadual de ensino e saúde e todas as unidades de segurança pública, entre outras repartições.

Para o coordenador do projeto, Rédel Furtado Neres, os benefícios da Infovia Digital serão de grande magnitude para o Estado, ao proporcionar redução significativa de custos proporcionais de serviços de telecomunicações, inclusão digital, bem como aumento da competitividade do Estado.

“Teremos o aumento da velocidade média de transmissão de dados por ponto, subindo de 6 Mbps contratados atualmente para 30 MBps efetivos, e o aumento da capacidade total contratada saindo dos atuais 13,7 Gbps para 350 Gbps”, apontou Neres.

Com informações EPE

Comentários