A principal vocação econômica de Mato Grosso do Sul recebe do Governo do Estado investimentos em equipamentos e treinamento para melhorar o plantio na Agricultura Familiar

10/03/2020 12h58
Por: Redação

Quem visitou a Gameleira há um ano e retorna hoje não reconhece mais o lugar. Esta é a avaliação dos próprios produtores rurais da Associação de Pequenos Produtores e Amigos da Gameleira, em Campo Grande, que viram sua realidade mudar e, agora, conseguem mais do que a subsistência, transformando-se em verdadeiros empreendedores rurais.

Formado por 65 famílias, o grupo foi beneficiado com a entrega de máquinas, implementos e equipamentos do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) no final de 2018 e, de lá para cá, o desempenho na produção aumentou consideravelmente, além de um expressivo resultado na recuperação das pastagens e a implantação da inseminação artificial, sem contar a própria motivação entre os membros da Associação.

Este é o caso do produtor familiar, Janderson Candido, que contabiliza a ampliação e a diversificação da produção em sua área de um pouco mais de 10 hectares. “Antes, eu tinha que pagar até R$ 250 na diária de um tratorista. Agora, o custo é apenas com o combustível”.

Além da redução de custos, o proprietário fez uma capacitação do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS) de operação e manutenção de tratores, para garantir tanto o bom uso do maquinário, como a conservação, garantindo uma maior vida útil dos equipamentos.

A ação do Governo de Mato Grosso do Sul abrange três pontos de equilíbrio para o bom desenvolvimento: gestão, inovação e sustentabilidade. Não se trata apenas da entrega da Patrulha Mecanizada, mas sim da manutenção e do cuidado com os equipamentos, para garantir a durabilidade; assim como o gerenciamento em relação ao uso por parte dos produtores.

Equipamento x aumento de produção

Cada patrulha é composta por um trator, além de outros equipamentos como rotoencanteirador, pá, roçadeira, terraceador, ensiladeira, batedeira, pulverizador, plantadeira e carreta. Com apenas um pouco mais de um ano os resultados são surpreendentes, como explica o coordenador municipal da Agraer de Campo Grande, André Guidolin.

“Desenvolvemos um trabalho fomentando a questão na reforma de pastagens, e também atuando na questão da inseminação artificial por tempo fixo, melhorando o rebanho deles aqui”, ressaltou Guidolin ao explicar que tais medidas além de sustentáveis, potencializarão a produção local na Associação.

Segundo o coordenador, a produção diária já passou de 100 para 400 litros ao dia, mas a meta é alcançar mil litros de leite ao dia. “Além disso, estamos trabalhando firmes para a expansão da fruticultura local, implantando abacaxi, limão, mandioca, para quem quiser investir nessa cultura”.

Gestão

A capacitação do grupo para a manutenção e operação do trator proporciona a garantia de que o benefício terá sua capacidade otimizada e a durabilidade do bem público. Para os produtores, representa mais uma oportunidade de aprendizado. “O treinamento foi muito bom porque conseguimos garantir o zelo pelo maquinário e, assim, desenvolver esta região, na agricultura, pecuária e fruticultura”.

Outro ponto é o gerenciamento local, o presidente da Associação apresenta mensalmente um relatório completo da utilização da patrulha. “Essa máquina tem horímetro, então, eu chego na propriedade onde tem um associado, ele vê se quer fazer 1,2 ou 3 hectares, traz o óleo diesel, verificamos quantas horas está no horímetro, toda vez que ele vai andar ele anota o início e o fim do serviço, fazemos as contas de quantas horas deram. Especificamos ainda qual serviço foi feito”.

Inovação X Sustentabilidade

Com a finalidade de elevar o desempenho da produção de leite da Associação, profissionalizando a atividade local, o Governo de MS, por intermédio da Agraer, está implementando a inseminação artificial por tempo fixo. Aos produtores fica o investimento apenas da compra do sêmen, de R$ 40 a dose, enquanto que o Governo arca com a assistência dos veterinários e com o ultrassom para confirma a gestão gestação. “A Agraer realiza, mensalmente, o acompanhamento para melhoramento genético”, salienta Guidolin.

Outro destaque na produção pecuária leiteira do grupo está na recuperação de pastagem. Há um pouco mais de ano, a área era formada por braquiárias desgastadas e hoje, com a assistência dos técnicos da Agraer e com a utilização do maquinário, o pasto está em processo de reforma. “Fizemos a análise do solo e, em seguida, a recomendação em cima do que eles querem e como querem produzir, indicando ainda a melhor forrageira”, explica o coordenador Guidolin.

Resultado

O Governo de Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Semagro e da Agraer, já entregou 222 patrulhas, o que ultrapassa 1,3 mil equipamentos, nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Os investimentos atingiram R$ 30,8 milhões em atendimento aos mais de 56 mil agricultores familiares. “Quando você equipa agricultura familiar você aumenta a condição de produtividade, tecnificando o campo com assistência técnica e equipamentos você produz com mais rapidez. Então, é apoiar quem tem condições de produzir”, salienta o Governador de MS, Reinaldo Azambuja. O presidente da Associação complementa: “Um pouco mais de 1 ano houve uma transformação grande”

Inovação e tecnologia transformam realidade de produtores familiares da Gameleira

Comentários