A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), aponta que no mês de dezembro, para Campo Grande, o índice chegou a 95,5 pontos, o maior patamar desde maio de 2020.

Em relação a novembro, o aumento foi de 2,4%, com a percepção melhorada quanto ao momento para a compra de bens duráveis; o aumento no nível atual de consumo e a avaliação do acesso ao crédito para compras a prazo. O único indicador que recuou foi o de perspectiva de consumo.

Dezembro foi o quarto mês consecutivo de reação no ICF e a  razão se torna ainda mais importante no comparativo com dezembro do primeiro ano de pandemia (2020), quando fechou em 79 pontos.

“É importante observarmos que, embora o ritmo de retomada seja contínuo, ainda estamos na chamada zona negativa, ou seja, abaixo de 100 pontos. Apesar de o percentual de famílias que informam aumento no consumo atual, no comparativo com novembro, ainda assim a maioria dos entrevistados, 56,2%,  informa estar comprando menos que em igual período do ano anterior”, avalia a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS, Regiane Dedé de Oliveira.

Confira a pesquisa na íntegra, clicando aqui.

Comentários