Autoridades locais confirmam mais de 50 mortos e milhares de feridos. REUTERS/Mohamed Azakir

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) emitiu nota oficial nesta terça-feira (4) em que manifesta solidariedade ao povo e ao governo do Líbano após uma grande explosão ter ocorrido em um armazém na região portuária de Beirute, capital do país, que fica no Oriente Médio, à beira do Mar Mediterrâneo. Autoridades locais apontam mais de 50 mortos e milhares de feridos, mas esse número deve crescer nas próximas horas. Itamaraty acompanha situação de brasileiros em Beirute após explosãoItamaraty acompanha situação de brasileiros em Beirute após explosão

De acordo com o Itamaraty, “não há, até o momento, notícia de cidadãos brasileiros mortos ou gravemente feridos”. A pasta acompanha a situação por meio da embaixada brasileira no país, cuja sede fica a cerca de 8 quilômetros da zona onde ocorreu a explosão. Também foram disponibilizados números de telefone e e-mail para contato com a assistência consular no país e também em Brasília. 

Depois da explosão, a Marinha do Brasil informou que os militares que compõem a Força Tarefa Marítima da corporação, em Beirute, estão bem e não foram atingidos explosão.

Site of an explosion in Beirut
Local da explosão em Beirute- REUTERS/Mohamed Azakir/Direitos reservados

Confira a íntegra da nota do governo brasileiro:

“O governo brasileiro solidariza-se com o povo e o governo do Líbano pelas vítimas fatais e pelos feridos atingidos pelas graves explosões que tiveram lugar hoje no porto de Beirute.

O Ministério das Relações Exteriores acompanha com atenção os acontecimentos na cidade e está pronto para prestar a assistência consular cabível. Não há, até o momento, notícia de cidadãos brasileiros mortos ou gravemente feridos.

O Itamaraty seguirá acompanhando a situação por meio da Embaixada do Brasil em Beirute, em coordenação com a Divisão de Assistência Consular (DAC) em Brasília.

O telefone de plantão consular da Embaixada do Brasil em Beirute está disponível para informações sobre a situação dos brasileiros no Líbano pelo número +961 70108374. O núcleo de assistência a brasileiros do MRE em Brasília também está à disposição para informações, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, pelos telefones +55 61 2030 8820/6756/6753 e pelo e-mail [email protected] Nos demais horários, poderá ser contatado o telefone do plantão consular da Secretaria de Assuntos de Soberania Nacional e Cidadania do Itamaraty pelo número +55 61 98197-2284.”

Um morador de Campo Grande, procura por um dos primos, sua esposa e filha que moram há 2 km do local da explosão, segundo informações do G1MS. O sul-mato-grossense João Davi Charro, contou que o o apartamento do primo Basan, de 45 anos, fica há poucos quilômetros do porto. Parte interna dos cômodos da residência foram danificados. A filha dele, uma jovem de 23 anos, ficou ferida. “Ele chegou a enviar algumas imagens e depois de informar que a filha teria quebrado uma das mãos, ele e a família foram buscar ajuda médica. Depois disso perdemos o contato. Eles não visualizam mais nossas mensagens”, explicou

Premiê do Líbano

Smoke rises from the site of an explosion in Beirut
Fumaça saindo do local da explosão – REUTERS/Mohamed Azakir/Direitos reservados

O primeiro ministro do Líbano, Hassan Diab, disse que os responsáveis pela explosão no “armazém perigoso”, que abalou vários pontos da capital libanesa, vão pagar ou preço.

“Eu prometo a você que essa catástrofe não passará sem responsabilidade”, disse ele em um discurso na televisão.

*Contém informações da Reuters e R7.

Comentários