23.8 C
Campo Grande
sábado, 20 de julho, 2024
spot_img

Itamaraty cita ‘indignação’ e condena ataque que feriu três brasileiros no Líbano

Três brasileiros ficaram feridos em ataque que teria partido de Israel após o grupo terrorista Hezbollah derrubar um drone israelense

O governo brasileiro condenou bombardeio que deixou três brasileiros feridos nesse sábado (1°) no Líbano. Em nota, a chancelaria brasileira informou que os feridos receberam atendimento médico no Hospital Libanês Italiano, em Tiro, cidade localizada no sul do país. Os nomes das vítimas não foram divulgados.

A situação é acompanhada pela embaixada do Brasil em Beirute, que também está em contato com os familiares dos feridos.

“O Governo brasileiro manifesta sua indignação e condena o bombardeio de ontem, dia 1°, em Saddikine, no Sul do Líbano. O episódio ocorreu no contexto de ataques das forças armadas israelenses no Sul do Líbano e do Hezbollah no Norte de Israel. Desde o início do conflito entre Israel e Palestina, a Embaixada em Beirute monitora e mantém contato regular com os brasileiros residentes no Sul do Líbano”, diz a nota do Ministério das Relações Exteriores.

Segundo o Itamaraty, o bombardeio ocorreu em função dos conflitos entre as forças armadas de Israel e combatentes do Hezbollah.

“O Brasil exorta as partes envolvidas nas hostilidades à máxima contenção, assim como ao respeito aos direitos humanos e ao direito humanitário, de forma que se previna o alastramento do conflito em Gaza e se evitem novas vítimas civis inocentes”, completou o governo brasileiro.

Como foi o ataque

De acordo com a imprensa internacional, Israel lançou ataques em retaliação ao grupo terrorista Hezbollah, no sul do Líbano, após a derrubada de um drone israelense. O Hezbollah teria reivindicado a autoria do incidente. Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram o momento em que supostamente um drone israelense modelo Hermes 900 foi derrubado.

Este teria sido o quarto drone israelense abatido pelo Hezbollah desde o início do conflito, em outubro de 2023. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas ou as circunstâncias do ataque que atingiu os brasileiros.

Segundo a agência de notícias estatal do Líbano, também foram registrados ataques israelenses à cidade de Kfar Kila, envolvendo bombardeios de artilharia com metralhadora, além de ataques à cidade de Khiam, que foi atingida por projéteis. Os arredores do Hospital Governamental Mays al-Jabal também foram alvo de bombardeios de artilharia, segundo a imprensa libanesa.

Fale com a Redação