(Foto: Ilustrativa/Divulgação)

São 5,7 mil colaboradores em Campo Grande, Ponta Porã, Nova Andradina, Naviraí e Anastácio

O Sesi de Mato Grosso do Sul reconheceu com o Selo Ouro – Empresa Segura um importante parceiro no combate à covid-19: o grupo JBS, líder global no setor de proteína e segunda maior empresa de alimentos do mundo. Representantes do Sistema Indústria fizeram a entrega de selos aos gerentes do grupo, em reunião na unidade situada às margens da rodovia BR-060, em Campo Grande, ontem (24). 

Representando no encontro o presidente da FIEMS, Sérgio Longen, o chefe de gabinete da presidência, Robson Del Casale, levou a mensagem de agradecimento do Sistema Indústria à JBS no empenho pela vacinação dos trabalhadores e fez votos de que esse reconhecimento sirva de exemplo positivo para as demais empresas no Estado. “A mensagem do presidente Sérgio Longen é de agradecimento aos colaboradores e diretores da JBS por terem entendido que a gente só retoma a vida normal com a vacinação. Isso para nós é o mais importante. Compreendemos, durante a pandemia, que a atividade econômica só reaquece com as pessoas vacinadas”, afirmou.

A JBS é uma multinacional brasileira que conta com oito unidades em Mato Grosso do Sul e mantém 5,7 mil colaboradores em Campo Grande, Ponta Porã, Nova Andradina, Naviraí e Anastácio. Somente na Capital são 3 mil trabalhadores nas plantas frigoríficas e administrativas.

Durante a reunião, gestores da JBS parabenizaram a FIEMS pela iniciativa e afirmaram que o Selo Ouro foi um incentivador da vacinação integral dos funcionários da companhia. A empresa não mediu esforços para levar os colaboradores aos locais de vacinação. Como resultado, a indústria tornou-se uma das primeiras em Mato Grosso do Sul a alcançar 100% de imunização em seus quadros.

A entrega do Selo Ouro na JBS foi acompanhada por Hélio Augusto Siqueira, gerente de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) do SESI MS; Ricardo Egídio, gerente de tecnologia e inovação em SST do SESI MS; Nathalia Soares, analista de gestão; e Priscilla Bueno, analista técnica.

Selo Ouro contribui para a busca ativa dos não vacinados

A criação do programa Selo Ouro foi motivada pela necessidade de reconhecer as indústrias que alcançaram excelência na adoção de medidas preventivas no combate à covid-19, e que não mediram esforços para que todos os seus colaboradores ativos fossem vacinados com pelo menos uma dose da vacina.

Em um primeiro momento, as empresas elaboram relatórios com dados dos trabalhadores imunizados. Essas informações são posteriormente validadas por técnicos de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) do SESI. Se a empresa atender os critérios do programa, receberá o selo em formato físico e virtual. Até o momento, um total de 58 empresas já foram certificadas pelo SESI MS com o Selo Ouro, o que abrange mais de 7,4 mil trabalhadores. A projeção para dezembro é superar a casa das 100 empresas reconhecidas com o selo.

Além de reconhecer as empresas empenhadas na imunização, o programa Selo Ouro também serve de instrumento para a busca ativa dos não vacinados. Quando as empresas são contatadas, a equipe do SESI se oferece para ir aos locais de trabalho para aplicar a vacina aos colaboradores que ainda não se imunizaram.

Saiba como sua empresa pode obter o Selo Ouro

O Programa Empresa Segura, criado pelo SESI MS, tem como objetivo reconhecer por meio do Selo Ouro todas as indústrias que obtiveram 100% dos seus colaboradores vacinados contra a covid-19 com o ciclo completo (duas doses ou dose única). 

Comentários