A Escola Municipal Maria Luiza Corre Machado, em Paranaíba, agora conta com mesas de jogos de tabuleiro que contribuirão para o lazer e aprendizado das crianças e adolescentes, tudo confeccionado com mão de obra de internos do presídio masculino de regime fechado da cidade, a partir do reaproveitamento de materiais descartados.

O projeto foi idealizado pelo diretor do Estabelecimento Penal de Paranaíba (EPPar), André Aparecido França, com o objetivo de reaproveitar carreteis em madeira, descartados por uma empresa que atua no presídio, em benefício da educação das crianças e adolescentes.

Ao todo, cinco mesas foram doadas, sendo duas grandes e três pequenas. “Este foi um projeto piloto e agora estamos vendo a possibilidade de estender a outras escolas do município, conforme a disponibilização de materiais”, informa o diretor do EPPar.

A novidade irá reforçar o ensino dos mais de 900 alunos que estudam no local, segundo a diretora da escola, Magda Aparecida Chaves Souza Freitas. “As duas mesas maiores iremos disponibilizar nos pátios para serem utilizadas nos intervalos e durante as aulas de educação física, já as três menores, serão destinadas à educação infantil”, comenta a dirigente.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a iniciativa é um exemplo das várias ações desenvolvidas no sistema prisional que contribuem diretamente para a sociedade. “Temos também reformas de escolas, produção de parques de pneus, confecção de brinquedos pedagógicos, entre outras iniciativas que unem ressocialização de apenados, por meio da ocupação produtiva, a benefícios diretos à educação”, ressalta, parabenizando também a equipe de Paranaíba pelo projeto.

Jogos de tabuleiro feitos em presídio reforçam ensino em escola de Paranaíba

A entrega oficial das mesas foi realizada este mês e contou com a participação da secretária Municipal de Educação, Simone Almeida da Silva, que agradeceu e parabenizou a iniciativa da unidade prisional.

Fonte: Ascom Agepen

Comentários