Gustavo Lima, em momento de voluntariado na aplicação da vacina (Foto/Reprodução Redes Sociais)

Foi encontrado na madrugada desta quinta-feira (14), o corpo de Gustavo Lima, de 27 anos, o rapaz era cirurgião dentista e enfrentava a depressão há vários anos. Ele foi encontrado pelo irmão na casa em que residia com os pais no bairro Rita Vieira em Campo Grande.

Gustavo, ficou conhecido na Capital após passar por um episódio de homofobia enquanto era vacinador voluntário na campanha de vacinação contra a Covid-19 em Campo Grande, no mês de agosto deste ano. Na ocasião a mãe de uma adolescente se recusou a deixar a filha ser vacinada pelo rapaz, se referindo a ele de maneira pejorativa. “Minha filha não será vacinada “por esse tipo de gente: um viado”.

O caso gerou comoção não somente na cidade, mas a nível nacional, se tornando pauta de discussões nas redes sociais, na Câmara Municipal de Campo Grande, além de Assembleia legislativa.

Nas redes sociais familiares e amigos lamentaram a perda de Gustavo, um jovem que apesar de enfrentar problemas de saúde sempre se dedicou com afinco a profissão que amava e em muitas vezes trabalhando de forma voluntária, como foi o caso de sua atuação nos pontos de vacinação.

Comentários