Cuidar da saúde bucal desde a infância trará benefícios para vida toda. Chamando a atenção para necessidade de acompanhamento precoce, o “Julho Laranja” busca informar e conscientizar sobre os cuidados ortodônticos e a prevenção de problemas oclusais (relacionados à posição dos dentes e maxilares) em crianças e adolescentes.

“Este é o segundo ano da campanha nacional que alerta para a importância da prevenção dos problemas dentários nesse público em fase de desenvolvimento, assim como, informar sobre cuidados ortodônticos que não estão relacionados apenas com a estética, mas, principalmente, com a função dos dentes. Assim como outras áreas da saúde, na odontologia, também é possível evitar muitos transtornos com acompanhamento do dentista desde cedo”, explica o coordenador do curso de Odontologia da Uniderp, Luiz Fernando Maziero.

Para o especialista, além de disseminar conteúdos de saúde e higiene bucal focadas crianças e adolescentes, a campanha é oportunidade para instruir outras faixas etárias da população. Contribuindo com esse propósito, o coordenador do curso de Odontologia da Uniderp define as cinco principais dicas para quem quer manter sua higiene bucal em dia, mesmo durante a quarentena.

Confira abaixo:

1. Fique atento aos sinais: é de extrema importância perceber os primeiros sinais para algumas doenças clássicas, como a cárie, deformidades da face, disfunções articulares e doenças periodontais. Entre os sintomas, Maziero cita dores nos dentes, ou nas articulações da mandíbula, falta de simetria facial e sangramentos de gengiva.

2. Antes prevenir do que remediar: algumas medidas básicas são suficientes para prevenir as doenças mais comuns. “É indispensável que todos escovem os dentes pelo menos três vezes ao dia e passar fio dental diariamente. Essas são atitudes que as pessoas realmente precisam levar a sério, pois têm um impacto muito positivo a longo a prazo e ajudam a evitar complicações, preservando a saúde de uma forma geral”, explica o coordenador do curso de Odontologia da Uniderp.

3. Visite regularmente seu dentista: é recomendado que pelo menos uma vez ao ano todas as pessoas visitem um dentista de sua confiança para procedimentos básicos de limpeza, além do acompanhamento e identificação de possíveis doenças logo em seu princípio. Por isso, marque na agenda e não deixe que o tempo entre uma visita e outra seja maior do que o período de um ano.

4. Quarentena não é desculpa: durante o isolamento social, muitas pessoas mudaram sua rotina de alimentação e higiene básica bucal – mas a realidade deveria ser o contrário. “Algumas clínicas de odontologia estão atendendo somente caso de urgência e emergência neste período, o que deve servir como estímulo extra para cuidarmos ainda mais dos nossos dentes e evitarmos complicações”, reforça Maziero.

Além disso, para aqueles que apresentarem alguma emergência odontológica e precisarem se deslocar durante a quarentena até um consultório, o “Manual de Boas Práticas em Biossegurança para Ambientes Odontológicos” foi lançado em abril de 2020 a fim de garantir maior segurança nos tratamentos em tempos de pandemia COVID-19. O conteúdo tem quatro pilares básicos: cuidados a serem adotados no ambiente clínico, pelo Cirurgião-Dentista, pela equipe auxiliar e pelos pacientes e conta com apoio institucional do Conselho Federal de Odontologia (CFO) e científico do Instituo Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico (ILAPEO) e International Team for Implantology (ITI).

“Os cirurgiões dentistas estão muito bem preparados e conscientes do seu papel fundamental na segurança e saúde de seus pacientes. Eles adotaram todas as medidas de biossegurança recomendadas pelos órgãos de saúde, preservando ainda mais o que já faziam antes da pandemia: o bem-estar de pacientes, auxiliares e demais colaboradores”, contextualiza o professor.

5. Conscientização importa: é muito comum as pessoas se queixarem do medo que sentem de ir ao dentista, porém, entender a relevância de se manter a saúde bucal em dia pode ser uma ótima solução para esquecer a fobia. “É justamente na boca onde a saúde do nosso corpo e o bem-estar geral começa, além de que o sorriso ainda é nosso melhor cartão de visitas”, afirma. “Informação e conscientização são a saída para toda mudança de comportamento. Sempre é tempo de cuidar da nossa saúde”, completa o coordenador do curso de Odontologia da Uniderp, Luiz Fernando Maziero.

Sobre a Uniderp

Fundada em 1974, a Uniderp já transformou a vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, mestrado, doutorado e extensão, presenciais ou a distância. Presente no estado do Mato Grosso do Sul, a Uniderp presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas e das Clínicas-Escola na área de Saúde, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Uniderp oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação de compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a Uniderp passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse: https://www.uniderp.br.

Sobre a Kroton

A Kroton, que faz parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira e uma das principais organizações educacionais do mundo, atende ao mercado B2C do Ensino Superior, levando educação de qualidade em larga escala. Presente em mais de 900 municípios em todo Brasil, a companhia conta com 176 unidades próprias, 1.410 polos de ensino a distância e 846 mil estudantes, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar. Transformar a vida das pessoas por meio da educação, formando cidadãos e preparando profissionais para o mercado, é a missão da instituição, que trabalha para continuar concretizando sonhos em todos os cantos do país.

Fonte: Ascom

Comentários