19.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 19 de julho, 2024
spot_img

Junho Prata no Detran-MS abordou saúde, direitos, atendimento e políticas inclusivas para público 60+

As políticas públicas voltadas ao público 60+ foram abordadas durante o Ciclo de Palestras do Junho Prata nesta segunda-feira (24) no Detran-MS (Departamento estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). O envelhecimento saudável, direitos dos idosos, colar de girassol, ferramentas tecnológicas, foram alguns dos temas apresentados para servidores, instrutores de trânsito e diretores de CFC´s (Centros de Formação de Condutores). 

O Diretor-Presidente do Detran-MS, Rudel Trindade mencionou recente imersão em Governança Digital na Estônia, onde as pessoas quase não utilizam mais o serviço público presencial. Rudel enfatizou que o avanço tecnológico dos serviços públicos é uma tendência mundial, mas que buscará formas de trabalhar a inclusão do público 60+. 

Junho Prata no Detran-MS abordou saúde, direitos, atendimento e políticas inclusivas para público 60+

“O caminho que nós temos que percorrer é o cuidado com o idoso. Nosso foco aqui permanentemente é buscar o digital. Nós temos lançado totens de autoatendimento, temos agências que não tem funcionários, mas tenho que verificar meu público, será que todo mundo tem acesso a isso ou só o garoto de 14 anos? Então, nossa cabeça tem que funcionar no sentido de que a população está envelhecendo, ela tem direito de envelhecer dignamente, porque o que eles fizeram para a gente chegar aqui foi muito. A gente precisa pensar isso e respeitar essa trajetória”, destacou na abertura do evento.

A necessidade de políticas públicas para a população idosa também foi pontuada pelo Diretor-Executivo do Detran-MS, João César Mattogrosso.

Junho Prata no Detran-MS abordou saúde, direitos, atendimento e políticas inclusivas para público 60+

“No mundo inteiro a população idosa vem crescendo e no MS não é diferente. Em 2012 o IBGE trazia uma população idosa de 9,9% da nossa população no Estado. Em 2022, após 10 anos, nossa população é de 12,6%. E isso é uma política que nós precisamos cada vez mais estarmos atentos. Não podemos enxergar essa política pública da pessoa idosa como apenas uma caixinha lá dentro da Secretaria de Cidadania, e sim como uma política transversal, porque a pessoa idosa precisa de saúde, de segurança, de lazer, de todas as ações que outros públicos precisam. Então essa política precisa ser cada vez mais integrada”. 

Temas 

O Ciclo de Palestras contou com a presença do Deputado Federal, Dr. Luiz Ovando. O parlamentar que possui quase cinco décadas de atuação na medicina, é especialista em geriatria e gerontologia, medicina esportiva, e também é mestre em cardiologia. De forma leve, falou sobre Saúde e Prevenção para o Envelhecimento Saudável. 

Junho Prata no Detran-MS abordou saúde, direitos, atendimento e políticas inclusivas para público 60+

O Cordão de Girassol também esteve em pauta. A palestra foi conduzida pela Coordenadora da pasta de Terceiro Setor na Sead (Secretaria de Estado de Assistência Social), Malu Fernandes. Foram apresentadas as Legislações de âmbito estadual e federal, a carteira de identificação da pessoa com transtorno do espectro autista, a diferença de cores no cordão que aponta o indivíduo que possui a condição oculta (faixa verde com estampa de girassóis) ou o que sinaliza as pessoas que oferecem companhia/suporte (faixa branca com estampa de girassóis).  

A subsecretária de Políticas Públicas para Pessoa Idosa, Zirleide Silva Barbosa, apresentou dados que apontam para o envelhecimento da população idosa no Brasil e no Mato Grosso do Sul, que conta com 412 mil pessoas com mais de 60 anos (IBGE). Além disso, falou dos tipos de violência praticadas contra pessoa idosa, e as notificações registradas. Para se ter uma ideia, a negligência e abandono, lideram o ranking de notificação da violência, no Painel de Dados 2022 e 2023 da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MS) com 1.288 registros nos anos de 2022 e 2023. 

O Ciclo de Palestras do Junho Prata também contou com a participação do Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa na OAB-MS, Dr. Nelson Passos Alfonso, e do Secretário Executivo da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Sebastião Messias de Souza, que representou o Deputado Estadual, Renato Câmara na ação. 

Sob a regência do maestro, professor e mestre Marllon Nantes Foss, o coral UMA UEMS – Universidade da Melhor Idade da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, conduziu o Hino de Mato Grosso do Sul e interpretou a canção Cabecinha no Ombro. 

Junho Prata no Detran-MS abordou saúde, direitos, atendimento e políticas inclusivas para público 60+

Ações para os 60+

Uma das ações desenvolvidas pelo Detran-MS é o programa “Detran-MS vai onde a Pessoa Idosa está”, que só em 2023 atendeu cerca de 1,2 mil idosos em Centros de Convivência da Pessoa Idosa e Associações. 

Outra iniciativa voltada aos idosos foi iniciada agora em 2024, o Programa Educação, Mobilidade, Acessibilidade e Segurança Viária da Pessoa Idosa. Além de Campo Grande, as ações se estenderam aos municípios de Jaraguari e Rio Negro. Até o momento, mais de quatrocentos idosos já foram atendidos. 

O Detran-MS também possui representantes na Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da ALEMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). 

** Fotos: Rachid Waqued

Fale com a Redação