A população do Jardim Presidente, região norte de Campo Grande, mais uma vez poderá ter a esperança de ver concretizada a obra quase pronta a anos, mas não acabada da UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro. A prefeitura publicou no Diogrande (Diário Oficial do Município) desta quarta-feira (10), mais uma abertura de licitação para contratação de empresa a concluir a obra de construção de unidade de saúde no Bairro.

A estrutura principal do posto de Saúde enorme é visto só de longe, a completar uma década sendo construído. Iniciada em 2012, passadas quatro gestões, ao menos, quase a metade deste tempo ficou em obra parada, se degradando e sendo ‘retomada’, mas nunca concluída e aberta. O então prefeito Nelson Trad lançou e iniciou a construção no último ano de sua administração, após passou por Alcides Bernal, que iniciou gestão com ela paralisada, deu uma retomada, mas também devido a todos imbróglio politico-social a época na Capital, não continuou. Já na primeira gestão de Marcos Trad, a obra e problemas continuaram, sendo lançada retomada e não continuando devido até “vencimento” ou irregularidades em contratos.

Agora, conforme a Prefeitura, a obra faz parte do programa do Requalifica UBS, após longo inicio em 2012, paralisada em 2016, sendo incluída dentro do plano de retomada iniciado pela atual gestão a partir de 2017, “porém em razão de entraves contratuais não se deu prosseguimento a execução, sendo necessária a abertura de um novo processo licitatório”.

Contudo, agora sendo encaminhado tudo novamente em novo processo licitatório, a obra será retomada com nova licitação que visa sua total conclusão nos próximos meses. A previsão é que em 2022 a UBS esteja aberta e atendendo a população do Jardim Presidente e toda região, pois sua capacidade é grande.

Obras pela cidade

Conforme a prefeitura, nos últimos cinco anos, nove novas unidades de saúde, além de três clínicas da família, foram inauguradas em Campo Grande, ampliando assim o acesso e levando assistência de qualidade a mais de 120 mil pessoas das sete regiões urbanas da cidade. “Obras esperadas há mais de 30 anos pela população foram retomadas e concluídas nos últimos cinco anos”, ressalta o prefeito Marcos Trad.

A expectativa é de que ainda nos próximos dois anos, aos menos, outras três novas unidades sejam entregues: USF Santa Emília, também a quase dez anos sendo erguida, iniciada também no ano de 2012. Bem como, as USF Jockey Clube e USF Nova Esperança.

O cronograma da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) prevê ainda obra de reforma e ampliação em mais de 30 unidades.

O ano de 2012 foi marcado com a disponibilização a Capital, pelo então governo federal de Dilma Roussef, uma dezena de Unidades de Saúde, que foram todas lançadas e iniciadas naquele ano. Os recursos foram disponibilizados, mas os problemas locais, entre gestão e questões politicas, foram paralisando as obras.

Comentários