Fotoa: enviadas via WhatsApp da redação

A Casa do Tapeceiro e uma loja de tecidos, próximo à antiga rodoviária, pegou fogo no meio da tarde desta terça-feira (23). A fumaça do incêndio, que começou por volta das 16 horas, tomou conta do céu da região central de Campo Grande. A ocorrência em chamas durou cerca de duas horas, entre as ruas Barão do Rio Branco e Allan Kardeck, no bairro Amambaí. O fogo e fumaça tóxica de tecidos e produtos químicos, ameaçou hotel ao lado, que teve que ser evacuado.

Informação inicial é de que pode haver uma vítima, que estaria no local. Moradores contaram que uma pessoa estaria no interior da loja. Mas, a informação ainda não foi confirmada oficialmente, nem por donos do local, e nem por autoridades da Segurança Pública.

Ainda não há detalhes sobre as causas do incêndio, mas o que era possível ver é que foi de grande proporção e destruiu o comércio e prédio, onde muita fumaça saindo do local. Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e também estão no local Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana.

A proporção do incêndio fica maior ou menor conforme material no local. E neste há o que seria de mais combustível ao fogo para se espalhar e tomar conta da área. No interior do prédio, havia tecidos e espuma, que já são materiais altamente inflamáveis que ajudam a propagar a fogo. Bem como, continha cola e outros produtos químicos que estão em combustão no interior da loja.

Loja de tecidos pega fogo no centro de CG ameaçando hotel que foi evacuado

Fumaça tóxica para ficar longe, diz Bombeiros

De longe se vê a fumaça escura, que além de escura, é tóxica, devido aos produtos citados. O Corpo de Bombeiro ratificou e pedia a transeuntes que não aspirassem o ar da região. Várias equipes do Corpo de Bombeiros trabalham no local, que foi isolado.

Os socorristas, além de tentar conter as chamas, buscam maneira de entrar no prédio para resgatar funcionário que ficou preso no imóvel.

Cliente do hotel ameaçado, se funcionário não agisse

Um hotel que fica ao lado do estabelecimento precisou ser evacuado, mas por sorte logo no inicio, pois funcionário percebeu a fumaça e por iniciativa própria esvaziou o hotel.

O dono do hotel, Alexandre Rocha, raltou que seu funcionário agiu rápido e nem mesmo clientes, viram o fogo e fumaça, pois foram retirado do local, antes do fogo se espalhar ainda mais na loja ao lado que poderia chegar ao predio do hotel “Um funcionário conseguiu ver as fumaças pelas câmeras de segurança do hotel e evacuou o prédio, tirando os hóspedes”, disse Rocha.

Rocha relatou que havia cerca de 30 pessoas hospedadas. E que seriam pessoas que vêm para Campo Grande para tratamento médico que ficam no local, ou seja, já debilitadas. Assim, se não vissem o fogo os clinets do hotel seriam mais ameaçados, se o funcionário não tivesse agido.

A maioria dos hóspedes saiu das proximidades do local.

Comentários