Foto: divulgação PMA

A Operação Hórus, em parte de crimes ambientais, apreendeu na noite desta quarta-feira (12), um caminhão bitrem carregado madeira ilegal e que já estava até sendo descarregando em madeireira no município de Ivinhema. A PMA (Policia Militar Ambiental) flagrou e assim autuou o proprietário da empresa em R$ 16 mil ante carregamento fora da Lei Ambiental.

Conforme o assessor de imprensa da PMA, o ten.cel Ednilson Paulino Queiroz, os policiais ambientais de Batayporã realizavam fiscalização ambiental no município de Ivinhema, pela Operação Hórus, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com o Estado de MS. E ontem à noite, percorrendo a cidade perceberam que em uma madeireira, funcionários descarregando uma carga de madeira que estava em uma carreta bitrem, acoplada a um caminhão tractor Volvo/FH 540, com placas de Itanhangá (MT).

“Com isto foram abordar a situação e verificaram as irregularidades. Ao analisar o Documento de Origem Florestal (DOF-GF) da madeira serrada que era descarregada, os Policiais verificaram que na documentação constava que o transporte teria como origem o município de Itanhangá (MT) e como destino final a cidade de Apucarana (PR), portanto, o descarregamento estava em desacordo com o memorial descritivo de transporte que indicava na licença”, explicou o ten.cel Queiroz.

Queiroz, aponta que os agentes verificaram e apontaram que o ato na empresa se caracteriza como crime ambiental. “E possivelmente o documento ambiental de transporte (DOF) não era da mesma carga. Constatada a infração, os Policiais Militares Ambientais efetuaram a cubagem da madeira que perfez 53.65 m³ e apreenderam o veículo e a carga”, registrou o ten.cel.

Outros procedimentos

A PMA registrou também, que, autuaram administrativamente a empresa madeireira que adquiriu a carga, com domicílio jurídico em Ivinhema, aplicando-lhe multa de R$ 16.095,00.

E o responsável foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema e também responderá por crime ambiental. A pena prevista para este crime é de seis meses a um ano de detenção, e multa.

Comentários