A empresa terceirizada Aex Alimenta Comércio de Refeições e Serviços Ltda foi contratada em 2018 pela Secretaria Municipal de Educação de Dourados, mas nesta quinta-feira (9), receberam a notícia por meio de whatsapp que 120 merendeiras foram demitidas. O fato ocorre durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A partir desta sexta-feira (10) e por ordem alfabética, as merendeiras começarão a passar pelo exame demissional. O salário das trabalhadores era de R$1.062 por 8h diárias nas escolas, que seguem fechadas com aula à distância devido a pandemia.

Mesmo com as aulas suspensas, as merendeiras recebiam seus salários em dia, e a notícia não só as pegou de surpresa como preocupa. “Agora não sei como será sem salário ou emprego. A empresa só explicou que é quebra de contrato co prefeitura por causa da pandemia e por falta de verbas”, diz uma das merendeiras que prefere não se identificar. 

Segundo informações do site Dourados News, o departamento jurídico da Aex comunicou que “estamos sem contrato desde março, quando houve a suspensão das aulas. Durante esse período ainda arcamos com as profissionais, porém, como não há perspectiva do retorno e a manutenção dos repasses, estamos sem condições de mantê-las”, disse o representante jurídico da empresa. 

Comentários