Mais de 20 mil pessoas se mantém ativas com os exercícios do Projeto Movimenta Campo Grande que, com o início da pandemia, foi adaptado para aulas on-line e orientações de exercícios para fazer na sala, varanda e até no quarto. E na contramão de pesquisas nacionais e internacionais houve quem emagreceu e ganhou mais qualidade de vida nesta quarentena, como Maria Aparecida Bezerra de Lima, 37 anos, assistente de educação infantil.

Ela já conhecia o projeto mas não tinha tempo para fazer nos parques, e com a mudança na rotina em virtude do coronavírus, hoje ela consegue fazer os exercícios online em casa 3 vezes na semana e colocou uma rotina sempre às 16h com treino de  Funcional, Fitdance e Ritbox. Além disso, com o tempo, ela também melhorou sua alimentação fazendo e consumindo alimentos saudáveis.

Mais de 20 mil pessoas participam de oficinas on-line com exercícios em casa

Maria ajudou as amigas a se manterem ativas e Luciana de Souza Arruda, 32 anos, Babá, emagreceu 7 kg fazendo exercícios de funcional, cuidando da alimentação, comendo salada e ovo cozido na janta e retirando o pão do cardápio.  Elas estão se desafiando a melhorar os treinos e isso também pode ter ajudado a manter o foco.

A técnica de enfermagem, Rosângela Freitas da Rosa Soares, 42 anos, já treinava com as oficinas de Zumba e Funcional na Praça Elias Gadia desde 2019, e começou porque queria eliminar aquelas gordurinhas indesejadas que marcavam algumas roupas. Ao perceber a mudança no corpo ficou empolgada com os exercícios e foi quando veio a quarentena, e ela continuou os treinos todos os dias e conta que as lives ajudaram a manter a continuidade, e mesmo não tendo emagrecido na balança ela relata que percebe o corpo mais forte, os músculos mais definidos, e as gorduras localizadas já são quase imperceptíveis, além de ter ganhado mais saúde.

Para todas as idades

Aos 70 anos, Consuelo Pinto de Arruda é inspiração para muitas mulheres na Praça Belmar Fidalgo onde ela fazia os exercícios de ginástica na cadeira. Agora em casa, ela mantém os treinos na cadeira fortalecendo membros inferiores e superiores, cuida da alimentação, e como não está saindo ela mesmo está fazendo a alimentação e revela que como tem consumindo mais saladas e frutas perdeu 2 kg, saindo 60 kg para 58kg.

Até quem mora em outros municípios está se exercitando com vídeos do Projeto como Neliane Ferreira dos Santos, 34 anos, professora de língua inglesa de Figueirão-MS. Ela conta que na primeira semana de março assustou quando foi pesar e decidiu se movimentar, foi quando conheceu o projeto de Campo Grande. Ela descreve estar adorando as aulas principalmente os resultados que em 4 meses fizeram ela eliminar 6 kg.  Com mais de 100 videosaulas gravadas e mais de 10 lives com exercícios de segunda a sexta-feira, o Projeto Movimenta CG em casa já soma mais de 113 mil visualizações na semana, e além de exercícios físicos os professores mantém diálogo com os participantes no intuito de transmitir mais segurança e otimismo neste período.

Comentários