Divulgação

“Quem avisa, amigo é! Você que está pilotando moto sem CNH, que está com documentos vencidos, está acostumado a dirigir alcoolizado ou com algumas doses de álcool no sangue, não saia na rua a partir de hoje. Se quiser arriscar, arrisque, mas vamos colocar pessoas para fiscalizar e acredito que seu final não será feliz”, alertou o prefeito Marquinhos Trad, durante live em suas redes sociais nesta quinta-feira (30).

O prefeito decidiu flexibilizar a abertura geral do comércio na contramão do que alertam os especialistas, sugerindo até mesmo lockdown na próxima semana. Porém, Trad disse que não irá adotar a “lei seca” aos fins de semana, mas que vai ampliar o número de fiscalizações e, principalmente, blitzes de trânsito a começar nesta quinta-feira (30).

“Vamos colocar, a partir de hoje, um número assustador de funcionários para realizar os exames com bafômetro naqueles que estão circulando com carro e moto pela cidade”, afirmou Marquinhos Trad.

Atualmente 92% dos leitos estão ocupados em Campo Grande. Diante disso, o prefeito acredita que intensificando as blitze conseguirá controlar as imprudências no trânsito e assim desafogar a demanda por leitos de UTI.

“É a maneira de mostrarmos a população que não é correto pegar carro ou moto se você não tem habilitação para isso. Você coloca em risco a vida da própria pessoa e de quem te ama, além de colocar em risco uma pessoa indefesa”, defende.

A Santa Casa de Campo Grande que está com 100% dos leitos ocupados, aponta que somente neste ano, 292 motociclistas que foram vítimas de acidentes de trânsito. “De cada 100 leitos de UTI da nossa cidade, 40% são ocupados por pacientes de traumas ou violência humana”, finaliza Trad.

Comentários