Variante Delta. (Foto: Pixabay)

Enquanto Mato Grosso do Sul segue liderando o ranking nacional de vacinação contra a Covid-19 com quase 50% da população imunizada, os indicadores da doença continuam com tendência de desaceleração. É o que mostram os dados referentes ao fechamento da última semana epidemiológica, que registraram o menor número de óbitos e também de novos casos do ano.

Mesmo com os indicadores em tendência de queda a secretária-adjunta da SES, Crhistinne Maymone fez um alerta. “Essa variante que já está em circulação no Estado possui transmissão muito superior as demais variantes, há estudos que indicam que ela é 6 vezes mais transmissível. Então devemos estar atentos. E isso significa: tomar a vacina, usar máscaras corretamente, higiene das mãos e evitar aglomerações. Não brinque com sua vida. A melhor vacina é não pegar a doença”. 

Mesmo com queda nos marcadores, SES alerta para Delta que é 6 vezes mais transmissível

MS sai na frente

Durante a live desta segunda-feira a secretária adjunta da SES, Crhistine Maymone, enfatizou que Mato Grosso do Sul vive um momento importante em que nacionalmente se discute sobre o represamento das cirurgias eletivas, enquanto no Estado já foi feito o planejamento para a retomada desses procedimentos pelo projeto Opera Mato Grosso do Sul e Examina Mato Grosso do Sul que vai ajudar os municípios a limpar as listas de espera.

“Estamos agora sintetizando isso e o programa já esta começando. SA partir dessa resolução e adesão ao programa, será possível ajudar os municípios a limpar a fila de espera. É claro que o projeto que faz parte da Caravana da Saúde ele vai lidar com a pandemia”, explicou. “É importante que nós neste momento tenhamos sabedoria, que significa o que eu posso fazer? Eu como cidadã posso fazer minha parte tomando minha segunda dose, usar mascara, álcool em gel e evitar situações de risco”. 

Comentários