Divulgação

Os ministérios da Economia e da Saúde encaminharam ao Senai de Mato Grosso do Sul uma carta de agradecimento pelo sucesso da “Iniciativa + Manutenção de Ventiladores” no apoio ao combate da pandemia no novo coronavírus (Covid-19) para salvar vidas. 

O documento é assinado pelo secretário de Desenvolvimento, Indústria, Comércio, Serviços e Inovação do Ministério da Economia, Gustavo Ene, e pelo secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto.

Desde o início da pandemia da Covid-19 no Brasil, 2.009 mil respiradores pulmonares já foram consertados gratuitamente e devolvidos a instituições de saúde em 24 Estados e no Distrito Federal. Em Mato Grosso do Sul, já foram entregues 78 aparelhos dos 89 recuperados para unidades de saúde de 18 municípios. 

A estimativa é cada equipamento possa salvar até dez vidas durante seu prazo de utilização. Os aparelhos, importantes no tratamento de doentes graves da Covid-19, estavam sem uso e foram restaurados graças à união de 28 instituições e empresas. No Estado, a ação foi realizada em parceria com o Governo do Estado e a Energisa. 

Segundo o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, a ação é uma das maiores contribuições em defesa da saúde durante a crise da Covid-19. “A gente se sente orgulhoso por fazer parte do Senai, principalmente num momento como esse, liderando uma ação tão importante para ajudar a salvar vidas e colocando nossos conhecimentos a serviço da sociedade. O reconhecimento vem como um simples obrigado e só temos a agradecer o comprometimento da nossa equipe”, afirmou.

Na avaliação do gerente do Senai Empresa, Thales Saad, mais do que orgulho pelo reconhecimento, o sentimento de toda a equipe é de satisfação pelo desafio proposto e cumprido. “Quando recebemos essa missão, tivemos inicialmente certo receio, porque nunca havíamos trabalhado com equipamentos hospitalares, então conseguir realizar os reparos necessários e devolver esses respiradores para o hospital, sabendo que eles estão ajudando a salvar vidas”, comentou.

O gerente do Senai de Campo Grande, Roger Benites, destacou o trabalho de toda equipe, que envolveu colaboradores de diversas áreas. “Tivemos uma equipe multidisciplinar, porque para que os engenheiros pudessem trabalhar com os respiradores, tivemos outros colaboradores para montar a estrutura necessária e ainda para confeccionar os equipamentos de proteção individual. Acredito que essa foi mais uma das formas de o Senai cumprir seu papel, que envolve a construção do indivíduo e preservação da vida, utilizando nossos conhecimentos para ajudar a sociedade”, finalizou. 

Comentários