(Foto\: Divulgação)

O Direto ao Assunto que vai ao ar nessa sexta-feira (3) é com a ministra de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina Correa da Costa. Tereza Cristina é formada em Agronomia por uma das mais respeitadas universidades do Brasil, a Universidade Federal de Viçosa (Minas Gerais), foi  secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo do Governo do Estado Mato Grosso do Sul (Seprotur) por 7 anos, deputada federal eleita em 2014, e reeleita em 2018, mesmo ano em que aceitou o desafio de comandar o Ministério da Agricultura, pasta que está à frente desde janeiro de 2019.

Em sua entrevista, a ministra destaca o protagonismo do Brasil e em especial Mato Grosso do Sul na implantação de políticas ambientais e na pecuária sustentável, com legislação já aprovada, como a Política Estadual de Mudanças Climáticas e o Plano Estadual MS Carbono Neutro (Proclima), ambas levadas a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), onde assinou tratados para a redução da emissão de gases poluentes.

A ministra reforçou o protagonismo brasileiro na produção agropecuária com baixa emissão de carbono e defendeu o produtor brasileiro como o maior ambientalista do país, porque ele conserva dentro da sua propriedade.  “Ainda existe muito desconhecimento em torno da nossa agropecuária moderna. Precisamos avançar, precisamos prosseguir. Mas já temos muito. Tanto que na COP muita gente se calou diante dos exemplos que nossa agricultura foi lá mostrar e comprovar com números, trabalhos científicos e indicadores que estão sendo feitos”, enfatizou ao comentar a participação brasileira na Conferência do Clima.

Para a ministra mais uma mostra de protagonismo do País é o uso de energia limpa, hidrelétrica, eólica e solar, o que recentemente rendeu ao país premiação internacional pelo Ilumina Pantanal. Programa do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, em parceria com Energisa e Agência Nacional e Energia Elétrica, que está levando placas solares para comunidades ribeirinhas e pequenos agricultores do pantanal.

Tereza Cristina finalizou sua entrevista falando de mais uma importante conquista dos produtores do Estado e do País, o certificado de adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA), um selo de qualidade que permite a produtores negociar com mercados nacionais e internacional. Ao todo, 26 municípios sul-mato-grossenses foram beneficiados com a medida.

Comentários