(Foto; Erik Seals/Reurs)

O estudo é realizado por pesquisadores do Vebra Covid-19

O Ministério da Saúde vai enviar 165,5 mil doses da vacina da Janssen contra a covid-19 para a realização de um estudo que visa a imunizar todos os moradores com mais de 18 anos de idade de 13 municípios de Mato Grosso do Sul que fazem fronteira com outros países.Moradores de MS participam de estudo de imunização contra a covidMoradores de MS participam de estudo de imunização contra a covid

A informação foi confirmada pelo governador do estado, Reinaldo Azambuja, esta manhã, ao chegar à Ponta Porã, onde acompanhará o presidente Jair Bolsonaro na inauguração de um radar de vigilância do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (Sisceab).

Os municípios sul-mato-grossenses que farão parte do estudo são Antônio João; Aral Moreira; Caracol; Corumbá; Bela Vista; Coronel Sapucaia; Japorã; Ladário; Mundo Novo; Paranhos; Ponta Porã; Porto Murtinho e Sete Quedas.

Em nota, o governo estadual explicou que a iniciativa faz parte da iniciativa batizada como Vebra Covid-19 (do inglês Vaccine Effectiveness in Brazil Against Covid-19), que reúne pesquisadores de instituições nacionais e internacionais e conta com o apoio da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que acontece também em outras regiões do país.

O estudo, realizado por pesquisadores do Vebra Covid-19, em abril, com 67.718 trabalhadores da área da saúde de Manaus, apontou que a vacina CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac, tem 50% de eficácia contra a variante P.1 da covid-19, identificada em Manaus e que se espalhou por outras unidades da federação.

Em Mato Grosso do Sul, a intenção é pesquisar a efetividade e o impacto da vacinação em massa na região de fronteira, avaliando a eficácia do imunizante da Janssen – de dose única – e seu impacto na redução do número de casos e da mortalidade da covid-19.

Fonte: Agência Brasil

Comentários