Declamação de poesias e música para os versos de Carlos Nejar marcam o encerramento da temporada 2021 do Movimento Concerto, que recebe o poeta no Teatro Glauce Rocha, terça-feira, 30, às 19h30. O espetáculo em homenagem ao escritor será presencial com transmissão ao vivo pelo canal da TV UFMS. O evento tem a parceria da Academia Feminina de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul (Aflams) e vai reunir alguns músicos e cantores de toda a temporada.

Segundo o pró-reitor de Extensão, Cultura e Esporte, Marcelo Fernandes, este ano, o Movimento Concerto teve uma temporada bastante diversificada, com canção popular, música feita para teatro, obras clássicas e sacras, entre outros estilos. “Isso faz do Movimento Concerto um programa diverso e interessante, que traz conhecimento, educação e permite que as pessoas sintam prazer estético”.

No último concerto do ano, o público vai mergulhar na obra de Carlos Nejar em uma noite de muita música e poesia. “Trata-se de um escritor gaúcho, com poemas já musicalizados por diversos compositores. Ele vem especialmente para esse concerto, então, o tema é a presença dele, a poesia dele e isso vai se desdobrar na relação mais ampla entre música e poesia”, detalha o coordenador do Movimento Concerto, William Teixeira.

A dinâmica do evento vai ser de músicas entremeadas com versos do escritor e declamados por ele. “Além disso, vai ser o primeiro com público este ano e do Nejar no Movimento Concerto. Um poeta que tem esse vínculo com a música, algo não direto porque ele não é músico, mas os músicos gostam da poesia dele”, acrescenta o coordenador.

Entre os que já musicalizaram poemas de Carlos Nejar estão Edino Krieger, Bruno Kiefer, Marcelo Fernandes e William Teixeira.

Essa relação entre os versos de Carlos Nejar e a música agrada muito o escritor, que destaca o quanto a homenagem o alegra. “Eu recebi [a homenagem] com muita alegria, não só por mim, mas também por ser uma coisa maior. Se há uma harmonia entre poesia e música, isso mostra uma harmonia do universo”.

Ele também destaca a sensibilidade dos músicos e a oportunidade que terá em declamar. “Eu penso que a poesia nasceu para ser dita em voz alta. Tenho de agradecer esse momento que a UFMS me concede, porque eu sinto nesta cidade de Campo Grande uma valorização imensa da cultura”, complementa.

O poeta tem 82 anos, é membro da Academia Brasileira de Letras e faz parte do grupo de brasileiros já indicados ao prêmio Nobel de Literatura.

O concerto de homenagem ao escritor terá as participações de músicos e cantores como Ana Lúcia Gaborim, Eduardo Frigatti, Jayana Paiva, Juliana Araújo, Luciana Fischer, Marcelo Fernandes, Rodrigo Faleiros e William Teixeira.

Mesa-redonda

Também por meio de parceria com a Aflams, na quarta-feira, 1º, às 9h30, o poeta participa da mesa-redonda “Encontro com Carlos Nejar: a importância da literatura para a formação humana”.

Professores da UFMS e convidados participam das discussões, que também ocorrerão no Teatro Glauce Rocha, com transmissão pelo canal da Escola da Escola de Extensão.

Para a presidente da Aflams, Delasnieve Daspet, será um momento para levar o conhecimento de Carlos Nejar aos que apreciam a literatura e “queiram conhecer com mais profundidade assuntos atinentes à ficção, romance, poesia, crítica literária que são as ações de Carlos Nejar, além de homenageá-lo com o Concerto”.

A presidente da Aflams antecipou também que em 2022 será realizada a Jornada Literária de Campo Grande, e que as atividades dos dias 30 de novembro e 1º de dezembro serão uma prévia do que está sendo programado para o ano que vem. “Além de Carlos Nejar também teremos mais quatro ou cinco membros da Academia Brasileira de Letras, que é nossa parceira”.

Comentários